21 de jun de 2016

Cinco passeios bate-volta de verão saindo de Aix-en-Provence

Aix-en-Provence é escolhida como cidade base por muitos viajantes que pretende explorar a região da Provença, e os motivos são vários, sendo a localização geográfica o grande ponto forte pra essa escolha, na minha opinião, e foi justamente por esse motivo que optamos por morar na cidade quando nos mudamos pra cá, há mais de seis anos. O fácil acesso às autoestradas que ligam à Itália e Espanha e também aos Alpes possibilitam pequenos bate e volta de um dia; a universidade que tem um grande campus na cidade, as opções de entretenimento e cultura, vida noturna bem animada e boas opções de restaurantes, são fatores contaram muito pra nossa escolha, e também influenciam a escolha dos viajantes, além dos atrativos da própria cidade. Vou listar cinco destinos de passeio no estilo bate e volta saindo de Aix-en-Provence pra quem quer se refrescar durante o verão.


7 de mai de 2016

Restaurante em Florença: Il Santo Bevitore


Geralmente durante nossas viagens não nos preocupamos muito em pesquisar restaurantes, o que não significa que passemos fome ou que vivemos de fast food, ao contrário! Gostamos de ir ao supermercado, comprar alguns produtos locais e preparar nossas refeições, em grande parte piqueniques, pois não precisamos necessariamente dispor de uma cozinha pra preparar uma salada, picar frutas ou fazer um sanduiche. Mas uma viagem à Itália, o país do slow food, sempre pede refeições em restaurante, e por vezes tivemos gratas surpresas escolhendo o endereço do jantar nos arredores do hotel.

20 de abr de 2016

Lavanda mundo afora

Lavanda pra muitra gente é sinônimo de Provença, já que a região é mundialmente conhecida por seus campos roxinhos e perfumados que se estendem em paisagens belíssimas que atraem milhares de visitantes todos os anos. Mas nem toda a produção mundial de lavanda se concentra na região: 90% dessa produção é encontrada por aqui, mas e os demais 10% dessa produção, onde encontrar? Alguns colegas blogueiros mostram pra gente onde podemos encontrar lavanda fora da Provença, e os destinos surpreendem e deixam com vontade de ser uma abelhinha pra percorrer esses campos do "ouro azul" mundo afora.

Purple Haze Lavender Farm, Washington State, Estados Unidos. Foto: Adriane Raduenz 

12 de abr de 2016

Viajar leve e sem carrinho com bebê: missão impossível?



Tivessem me dito isso uns anos atrás, eu certamente responderia afirmativamente à pergunta, mas depois de ter passado recentemente pela experiência digo que sim, é possível. Há uns quatro anos deixamos de despachar bagagem durante as viagens e não vou mentir que o início do exercício de desapego foi difícil, mas a cada nova arrumação de malas (e consequente desarrumação ao retornar pra casa), percebi o quanto isso é libertador em vários aspectos, sendo a praticidade o principal. Carregamos aquilo que realmente precisamos, não temos tempo de espera pela mala nem o estresse da possibilidade do extravio - e foi esse o principal motivo que me fez adotar a prática, quando fomos passar nosso primeiro natal no Brasil, quatro anos atrás.

1 de abr de 2016

A primeira viagem do Victor: Natal na Suíça



Em dezembro minha mãe veio conhecer seu primeiro netinho, e aproveitei que a vinda dela pra coincidiu também com o período natalino pra programar uma viagem em família pra curtir natal na casa de uma tia que mora na Suíça. Estava um tanto apreensiva por ser a primeira viagem longa de carro do Victor (ele tinha 4 meses na época da viagem), afinal são 700km de porta a porta, pois durante alguns trajetos de carro ele tinha ficado bem incomodado, enquanto em outros era virar a esquina pra ele apagar com o balanço do carro.

26 de mar de 2016

Seis primaveras à la française

Primeira vez em Paris com Victor 

Hoje, 25 de março, completamos mais um ano de vida na França, e sempre que paro pra fazer uma retrospectiva desse tempo aqui, me vem em mente a cena de nós dois no avião que nos trouxe do Rio pra Paris, onde tocava repetidamente a música Bad Romance, de uma tal de Lady Gaga que eu nunca tinha ouvido falar antes. Sou tomada pela lembrança do frio na barriga que senti quando o comandante anunciou a decolagem, segurei forte a mão do Bernardo, meus olhos marejaram (sempre o fazem em decolagens, amo voar) e pensei: agora é pra valer, estamos indo embora mesmo.

12 de mar de 2016

Museu Rodin Paris


Já faz algum tempo que fizemos a visita ao Museu Rodin, em junho de 2013, mas lembro-me com riqueza de detalhes como tivéssemos percorrido as esculturas do jardim e dos cômodos do casarão, situado no 79 Rue de Varenne, como se fosse ontem. Esse era um dos passeios que queria fazer em Paris, mas sempre postergava porque as visitas à cidade eram rápidas demais, ou envolviam passeios por lugares que já conhecíamos, mas tinham objetivo de levar alguém que nunca tinha visitado a cidade luz antes. Dessa vez, estávamos com amigos que visitavam a cidade pela primeira vez, mas aproveitamos um passeio deles por um dos lugares que já visitamos e fomos descobrir o museu do artista.

26 de fev de 2016

As facetas de Saint-Rémy de Provence



Alguns destinos nos chamam atenção por serem badalados, outros por seu aspecto histórico, e certos lugares são simplesmente "imperdíveis". Há ainda aqueles que esperamos para visitar em companhia de pessoas especiais, ou os que se enquadram na categoria "fica tão pertinho, qualquer dia vamos lá". Claro que as categorias não se excluem, e um mesmo destino pode ser badalado, imperdível, histórico e ainda receber o rótulo do "qualquer dia vamos lá" por ser do lado de casa. É o caso do destino em questão: a charmosa cidadezinha de Saint-Rémy de Provence, reduto de artistas e palco de um dos mais delicados capítulos da vida do meu artista favorito: Vincent Van Gogh.