7 de fev de 2016

Biscoito provençal de flor de laranjeira



Os biscoitinhos de flor de laranjeira em forma de barquinha (navette, em francês) são uma das guloseimas típicas da Provença, e sua história é relacionada ao cristianismo. Enquanto a França celebra a Chandeleur - a festa da Candelária, data que marca a apresentação do menino Jesus no templo - degustando crepes, como contei no post sobre a festa dos crepes, na Provença o quitute da data são os biscoitinhos criados na abadia de São Victor, em Marselha.

28 de jan de 2016

Primeiros passos em Oslo

Oslo's City Hall, Norway

No post sobre o planejamento do roteiro da nossa viagem de 18 dias pelo norte da Europa, que batizei carinhosamente de "Tour Viking", falei um pouco sobre como uma viagem prevista pra visitar 1 destino e durar inicialmente 4 dias virou um tour por cinco países e durou 18 dias no total. Oslo foi o primeiro desvio de percurso que fiz, justamente quando estudava o mapa e tentava incluir Copenhagen no roteiro - acabei por não incluir pois preferi dedicar mais tempo à capital norueguesa. O principal motivo mede 91cm x 74cm e fica na Galeria Nacional de Oslo: foi justamente a possibilidade de realizar o sonho de ver de perto a pintura do artista Edvard Munch que me fez incluir definitivamente a Noruega no roteiro.

7 de jan de 2016

Florença: igrejas Santa Maria dei Fiori e Santa Croce

Depois de termos dedicado nosso primeiro dia de passeio em Florença ao aspecto cultural, com as visitas às galerias dell'Academia e degli Uffizi, o segundo dia prometia uma agenda mais tranquila, sem horários marcados, sem filas - ou quase - e com bastante chão pra percorrer e ruelas por entre as quais se perder no coração do centro histórico de Florença. A ideia era aproveitar o aspecto tão famoso da cidade, de ser um museu a céu aberto, e flanar, incluindo uma visita aqui e ali que porventura se apresentasse em nosso caminho sem rumo.


1 de jan de 2016

Retrospectiva 2015

Primeira viagem do Victor: natal na Suíça

Mais um ano de vida na Provença se termina, e lá vamos nós entrar no sexto ano de vida aqui. Putz, quase seis anos que atravessei a porta de vidro da sala de embarque do aeroporto de Confins, com lágrimas nos olhos, deixando pra trás a mãe aos prantos. Lágrimas de encorajamento, de tristeza pelo fechamento de um ciclo, de alegria talvez por saber o quanto me era caro esse desejo de partir. Hoje, tenho ela do meu lado pra fechar esse ano de 2015 e recebermos juntas 2016.

28 de nov de 2015

Hyères e Porquerolles



Já era outono quando decidimos visitar pela primeira vez a cidade de Hyères, mais uma na listinha daquelas "fica logo ali, qualquer dia fora de temporada vamos lá". O fora de temporada é realmente um fator importante quando decidimos fazer os passeios, porque o tempo gasto no trajeto conta muito, e como fazemos bate-volta preferimos evitar lugares concorridos durante as temporadas pra ter mais tempo pra flanar e visitar as atrações do destino com calma. E foi num domingo pela manhã que preparamos nosso piquenique e pegamos estradar rumo à Hyères, que fica a 100km de Aix-en-Provence, e a 22km de Toulon. Em cerca de uma hora de trajeto estávamos na cidade, e nos dirigimos ao centro pra dar um passeio antes de esticar a toalha num gramado pra comer.

8 de out de 2015

A chegada de Victor


Pequetito já completou um mês no dia 26 de setembro, mas parece que foi ontem que ele chegou. Uma das frases mais comuns que pais e mães dizem é que o tempo passa rápido demais quando se trata dos filhos, e é uma constatação que fiz nesses dias, revendo as fotos e o vídeo do nascimento do Victor. Mas se tem um momento que posso dizer que o tempo parou foi exatamente esse da foto que Bernardo tirou, quando o pequetito estava no meu colo depois de nascer. Sou incapaz de estimar quanto tempo durou, só sei que pra mim o tempo tinha parado e a única coisa que existia era ele no meu colo - só fui me dar conta dos detalhes da sala de parto quando vi a foto. Este vai ser o último post da série sobre a gravidez, e o foco é o parto, da preparação ao momento exato que o chorinho ecoou pela sala. 

22 de set de 2015

9 meses à espera de Victor

4 dias antes da chegada de Victor
Voltamos do Brasil no começo do ano, e minha primeira providência tão logo chegamos em casa foi marcar consulta com nossa médica de família pra nos informarmos sobre os exames e tudo mais a ser feito no início. Descobrimos bem no início mesmo, segundo o exame de sangue eu estava na segunda semana, e só sabia que a primeira ecografia seria  feita por volta da 12a semana. Pedimos encarecidamente à família e aos amigos que estavam presentes quando descobrimos a gravidez pra não espalharem a notícia pois só o faríamos depois da ecografia, e era uma notícia que nós mesmos queríamos dar.

5 de set de 2015

E 9 meses depois...


...à 00h31 do dia 26 de agosto de 2015, a Provença ganhou novo habitante: estávamos com nosso pequeno Victor nos braços, completamente apaixonados por um pequenino que foi muito amado e desejado desde antes do resultado positivo do teste de gravidez. Eu quis justamente esperar a chegada do filhote pra contar como foi a gravidez, desde a descoberta até o parto, antes de abrir um capítulo novo aqui no blog, com foco na Provença pra pequeninos. Vou tentar sintetizar os 9 meses em poucos posts, com foco no acompanhamento pré-natal aqui na França e aos profissionais envolvidos, e vou dedicar um post especial pro parto. Vale lembrar que não fujo do foco do blog, que é pessoal e trata também de viagens - muita gente chegou aqui pesquisando sobre como começar a vida no exterior ou como validar o diploma e exercer a profissão na França (no meu caso, a psicologia). A categoria ROTINA aqui no blog é bem extensa, e reúne os posts mais pessoais, desde nossa chegada, passando pela burocracia nossa de cada dia e agora vai tratar da chegada do nosso pequenino. Meu objetivo com essa pequena série é compartilhar essa experiência, sem fazer comparações nem alimentar polêmicas. É simplesmente a expressão do meu desejo de compartilhar o relato da minha experiência e talvez esclarecer algumas dúvidas de como acontecem as coisas desse lado de cá Atlântico. Então vamos voltar ao sábado 3 de janeiro de 2015...