17 de set de 2010

Sala: a escolha da mesa

Como nosso apartamento é pequeno, a sala e a cozinha são conjugadas, e tive de me virar nos trinta pra conseguir fazer uma planta baixa do apartamento, milimetricamente calculada mas completamente fora de esquadro, com escala calculada na base da regra de três, já que meu conhecimento matemático ficou restrito a essa regra inesquecível, e desenhada no verso de uma folha com um bilhete bem bravo de um francês que deixo no carro da Laurence, que tinha estacionado na vaga dele dentro do prédio.

Peguei a régua/calculadora (e viva os brindes de empresa!), a trena e comecei a medir o apartamento. Anotei tudo, fiz um esboço bem tosco depois fui passar tudo pra planta mais ou menos bonitinha que fiz pra poder tentar encaixar nela os móveis que tinham sido escolhidos pelo site, que informava as medidas exatas, o que ajudou muito.

O primeiro móvel escolhido foi a mesa de jantar, era muito importante ter um lugar diferente do chão ou da bancada da cozinha pra fazer as refeições, e depois da mesa decidiríamos o sofá a ser comprado, este sim, o grande X da questão. Escolhemos uma mesa bem versátil, com gavetas onde guardamos os vinhos e os jogos americanos, e que pode ser dobrada, o que é muito importante, lembrado que nosso espaço é pequeno, esse aspecto ajuda quando precisamos tirar a mesa do lugar, ou simplesmente quando eu tenho intenção de comprar um sofá maior que a casa e que não faço a menor ideia de como trazer ele pra dentro do apartamento. Sorte nossa nessas horas, moramos no térreo. Demonstrei pro Bernardo todas as possibilidades de dobra e desdobra da mesa, como ela podia ficar dobrada pra servir duas pessoas, ou então mais dobrada ainda pra ser guardada num cantinho caso tivéssemos um número enorme de hóspedes ou simplesmente se quiséssemos dar um ar de buteco ao cantinho do jantar. Nunca fizemos isso, mas a possibilidade existe, sempre pode ser feito algum dia, precisamos apenas achar o detalhe buteco: o luminoso de neon da Heineken.


A mesa foi escolhida pela internet, então fomos à loja pra fazer a compra da mesa e das duas primeiras cadeiras (a brincadeira do reembolso impossibilitou a compra de todos os itens de uma vez, fizemos aos poucos).

Ao chegarmos na loja, solicitamos ao vendedor a mesa, e qual não foi minha surpresa quando ele diz que estava em ruptura de estoque! Sentei na cadeira mais próxima, meio bamba de decepção, e fiquei ali, olhando pra loja com todos os móveis em exposição, inclusive a mesa escolhida, e não tive vontade de ver mais nada ali naquele dia. Foi aí que aprendi uma lição: no site, quando verificamos o produto, temos que verificar também a disponibilidade dele na loja...

Voltamos pra casa, ainda estávamos na casa da Aline, nosso colchão ainda não tinha sido entregue, e verifiquei no site a disponibilidade da mesa na outra loja do Ikea, que fica do outro lado de Marseille. O site indicava que a mesa estava em estoque lá, então liguei pra Thais e combinei com ela a ida no dia seguinte à loja...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.