1 de dez de 2012

Esquiando nos Alpes franceses

Acho que não estou sozinha quando digo que uma das coisas que mais encantam quem vem do nosso país tropical é a neve, que aparece em raras ocasiões no sul ou em Petrópolis, no melhor estilo "eventos meteorológicos que acontecem a cada alinhamento dos aneis de Saturno" ou coisa parecida. Enfim, quando vim à Europa pela primeira vez escolhi o inverno porque tinha um objetivo muito preciso: ver a neve. Naquela ocasião a simples visão me bastou, mas depois que mudamos pra cá incluímos esqui pra mim e snowboard pro Bernardo como alternativa pra curtir alguns finais de semana de inverno. Dia 24 de novembro a estação de Val Thorens abriu suas pistas dando início à temporada de inverno 2012-2013 na França, onde fica a maior superfície esquiável da Europa. Reuni algumas informações práticas sobre esqui, equipamentos e estações que aprendi nesse tempo que moramos aqui e praticamos esportes de inverno, espero que o post ajude aqueles que querem conciliar um giro pela Europa invernal com uma incursão nas estações de esqui. Dúvidas, dicas e sugestões complementares são sempre bem-vindas!


Bernardo em Vars, dezembro de 2010


Cet article c'est pour informer à tous ceux qui veulent venir en France pour les sports d'hiver pour la première fois des choses importantes qu'il faut prévoir : l'assurance santé, l'assurance des pistes, les forfaits, les cours pour les débutants ainsi que les stations auxquelles nous sommes déjà allés. Au Brésil il n'y a pas de station de ski et nous ne sommes pas habitués aux sports d'hiver depuis l'enfance comme c'est le cas pour beaucoup de français, alors si l'on veut profiter de la poudreuse en Amérique du Sud il faut aller en Argentine ou au Chili. La neige fascine beaucoup d'entre nous nés aux tropiques et parfois c'est la raison pour laquelle l'on choisi de visiter l'Europe plutôt en hiver qu'en été, ou d'aller découvrir les montagnes en Amérique du Sud à la même époque pour la même raison, sans pour autant envisager la pratique de ces sports. Mais une station de ski n'a pas que le ski ou le surf pour qu'on s'amuse : la liste d'activités proposées est vaste et peut plaire à toute la famille. Un séjour en hiver en montagne peut être un bon moment de détente en famille et une façon différente de vivre cette période qu'invite à la convivialité au tour du feu et de la tartiflette ! 

Antes de embarcar

A primeira providência a ser tomada quando o projeto é viajar pra praticar esportes, em qualquer estação do ano que seja, é um seguro de saúde de viagem que inclua cobertura em caso de acidentes desta natureza. A opção pode sair um pouco mais cara, mas vale cada centavo, porque caso acontença o que não queremos durante uma viagem assim, a brincadeira pode doer muito no bolso. O seguro cobre todas as despesas médicas, que são reembolsáveis mediante apresentação da documentação fornecida pelo médico (aqui na França é um documento marrom que ele preenche com os dados do paciente, data, motivo e valor total da consulta, que deve ser paga na hora), sendo que as despesas de socorro em pista estão inclusas no valor do seguro da pista, vale conferir se o ticket que dá acesso aos teleféricos e cabines na estação tem o seguro incluso, que custa cerca de 3€ (os mais bem pagos de toda a viagem, diga-se de passagem). 

Pra exemplificar: quando sofri o acidente em 2010, se eu não tivesse o ticket (forfait de pista) teria pago nada menos que 400€ pelo socorro na pista e transporte de ambulância até o consultório médico. Resgate por helicóptero sai pela bagatela de 1800€ na estação onde estávamos (nem pra eu cair num lugar de difícil acesso, cai no pé da pista e saí dela direto na maca). Não paguei o socorro, mas tive que pagar o atendimento médico, acho que ficou em torno de 70€ a consulta e raio-x, e depois uns 70€ na farmácia pra remédios e joelheira. 

Está com seguro feito e nunca esquiou ou fez snowboard na vida? Invista numa aula. Consegui voltar ao esqui na mesma temporada do acidente, mas aprendi com minha estupidez e fui direto na ESF (Escola do Esqui Francês), isso porque em todos os lugares da estação via os monitores da escola, que são conhecidos como "les pulls rouges", dando aulas pra criancinhas que nem falar direito sabiam e esquiavam como profissionais, mas também pra adultos que nunca tinham praticado nenhum esporte de inverno na vida (meu caso). Se eu tivesse feito as duas horas de aula antes do acidente, ele não teria acontecido. Meu primeiro instrutor foi um senhor bem simpático em Serre Chevalier (245km de Aix-en-Provence), expliquei meu acidente e ele me ensinou o beabá do esqui em uma hora, e foi então que vi o erro que quase me custou os ligamentos do joelho. 

Praticamente todos os instrutores da ESF falam pelo menos inglês além do francês e, pelas aulas que já fiz (uma em Serre Chevalier, outra em Montgenèvre) e pelas aulas que já observei, recomendo. É possível reservar as aulas pelo site e fazer o pagamento, ideal quando você conhece as datas de estadia. Lembro que paguei 45€ pra uma hora de aula em Serre Chevalier e o mesmo em Montgenèvre, o valor diminui se a aula for pra pequenos grupos a partir de duas pessoas, e também em função do tempo. Pessoalmente acho que compensa muito fazer duas horas seguidas de aula na parte da manhã, e aproveitar o período da tarde pra treinar sozinho. Maiores informações no site da ESF.

Mongenèvre, março de 2012

Aluguel de equipamento

Só aluguei equipamento uma vez porque temos, e foram esquis e botas na Sanglar quando fomos à Chamonix, e paguei cerca de 45€ por dois dias de aluguel e tive um desconto apresentando o cupom do hotel onde ficamos hospedados, devendo deixar um caução (usei o cartão de crédito pra isso, não tinha levado cheque). Na loja eles ajustam o equipamento em função de quem vai usar, por isso é importante informar peso e altura exatos pra que a regulagem seja feita com exatidão (tem um monte de regulagens no esqui que eu não sabia que tinham de ser feitas, e aprendi na oficina deles). Tenho uma amiga que sempre aluga os esquis na Decathlon, parceira da Skimium que faz locação de equipamentos de esqui e snowboard, inclusive botas e capacetes (é importante pensar no capacete!!). Nas estações tem várias lojas de aluguel de equipamentos também, algumas parceiras da Skimium, pelo site dá pra ter ideia dos valores do aluguel em função do tipo de equipamento, duração, e dos pontos de retirada/devolução dos mesmos.

Quanto às roupas não encontrei nos sites onde podemos alugar, mas recomendo a própria Decathlon pras compras, com cerca de 100€ você compra calça, casaco, luvas, óculos, palmilhas térmicas e meias de boa qualidade (só meu casaco não foi comprado lá, todo o resto do equipamento foi e resiste à tombos, aguenta frio glacial, recomendo!). Na mesma linha tem a GoSport, os preços não são exatamente os mesmos mas vale ficar de olho nas promoções. Nossas roupas de esporte são compradas em um ou outra loja, depende mesmo dos descontos, mas acho a GoSport mais aprovisionada em termos de marcas, vale conferir as duas lojas.

Chamonix-Mont-Blanc, vista do quarto no hotel, dezembro de 2011

As montanhas da França

Os domínios esquiáveis da França são divididos entre seus grandes massivos onde podemos praticar os esportes de inverno: Vosges, na região da Alsácia, Jura, na fronteira com a Suíça, Alpes do Norte, com estações em Isère e na Savoie/Haute-Savoie, onde fica Chamonix-Mont-Blanc, os Alpes do Sul, que ficam a cerca de duas horas de carro saindo de Aix ou Nice, Auvergne, que é o vale dos vulcões no centro-sul da França, e os Pirineus, na fronteira com a Espanha. Ao todo, a França conta 343 estações de esqui divididas pelos 6 grandes massivos montanhosos. A lista completa de estações de esqui em cada montanha francesa pode ser consultada nos links abaixo, onde podemos reservar o acesso pelos teleféricos, hospedagem e saber mais sobre outras comodidades da estação escolhida. Para informações atualizadas sobre datas de abertura das estações e condições climáticas, visite o site da France Montagnes.

ALPES DO NORTE: 133 estações
ALPES DO SUL: 65 estações 
MASSIF CENTRAL: 36 estações
PIRINEUS: 44 estações 
JURA: 41 estações
VOSGES: 24 estações

Já estivemos em duas estações na Savoie, uma foi La Clusaz, a 32km de Annecy e 439km de Aix-en-Provence, onde fomos fora de temporada, mas que é um domínio muito grande e super badalado na região, com restaurantes conceituados, chalés de luxo e famosos que frequentam as pistas junto aos mortais, e em Chamonix (100km de Annecy, 505km de Aix-en-Provence) ficamos hospedados no pé de uma pista que frequentamos no primeiro dia, a subida era gratuita nessa parte da estação, aproveitamos pra desenferrujar as juntas e aquecer pro dia seguinte, quando fomos pras pistas de Houches, entre 950m e 1900m. Nevava muito, o acesso ao Mont Blanc estava fechado e não pudemos vê-lo da pista onde estávamos. Pagamos 36€ no forfait para meio dia, seguro incluso, e as pistas são muito boas, bem sinalizadas e os acessos são por cabine ao topo, depois via teleférico ou puxador.

As estações dos Alpes do Sul são as mais próximas daqui e por ter a possibilidade do bate-volta optamos por elas, mas às vezes passamos o fim de semana também, como foi o caso em Vars, a 215km de Aix-en-Provence, onde alugamos um chalé com capacidade pra 10 pessoas por duas noites, mais os forfaits pra dois dias, pelo valor de 623€, ou 89€ por pessoa (éramos um grupo de 7). Neste caso é preciso levar lençois e toalhas, e devemos deixar um caução de 350€ que nos é restituído assim que devolvemos as chaves do chalé, que deve estar limpo e arrumado. A vantagem desse tipo de hospedagem é que geralmente estamos no pé da pista, é só caminhar poucos metros e começar a brincadeira.

Uma estação que achei muito boa é em Montgenèvre, na fronteira com a Itália, a 243km de Aix-en-Provence, onde passamos um fim de semana em excursão com o pessoal do trabalho. O domínio esquiável se estende entre França e Itália e é bem grande, mas é preciso ficar atento aos horários de funcionamento dos teleféricos e programar a ida de um país a outro pra não correr o risco de ficar "preso" na estação (os teleféricos e cabines fecham às 16h30, vale explorar o domínio italiano se estiver hospedado em território francês na parte da manhã, por exemplo, e escolher a pista pra voltar pra França pro almoço). O que eu mais gostei nesta estação é que tem pistas pra debutantes mais no topo da montanha, inclusive uma pista com cerca de 3km, bem larga, o que é ótimo quando estamos aprendendo e precisamos de mais espaço pra praticar as curvas e derrapadas. Foi aqui que fiz minha segunda (e última aula, o instrutor falou que agora é vencer o medo) e aproveitei bastante o fim de semana.

Outras estações na região dos Alpes do Sul por onde Bernardo já se aventurou (ele fez bate-volta nestas estações, saindo de casa às 6h e chegando em torno das 9h, horário de abertura das pistas):

Orcières: 184km de Aix-en-Provence
Les Orres: 192km de Aix-en-Provence
Pra-Loup: 203km de Aix-en-Provence
Chabanon: 175km de Aix-en-Provence

Em todas as estações existe um aviso aos esportistas: NUNCA desça as pistas sozinho!


Sainte-Victoire, fevereiro de 2012. Ok, não é estação de esqui, mas achei tão linda com neve!

Muito além do esqui e do snowboard

Nem só de velocidade são feitas as estações de esqui: caminhadas na neve, trenós puxados por cachorros, vôos de parapente, passeios em snowmobile, snakegliss (descer uma pista sentadinho num mini-trenó) que é muito bacana pra crianças, são algumas das atividades que podem ser feitas por aqueles que não querem encarar a adrenalina das pistas. Cada estação tem sua lista de atividades a propor, inclusive o esqui noturno, vale conferir quais são elas na estação de sua escolha e se programar. Além disso, tem também as atividades pós-esqui, como spas, psicinas, massagem, sem falar nos restaurantes pra repor as energias durante o jantar, já que durante o dia o almoço é quase sempre um sanduíche levado na mochila, com algumas barras de chocolate e cereais, é bom pensar em lanches reforçados, a fome que bate depois de três horas de esqui é assustadoramente grande! Mesmo no topo das estações existem lanchonetes, mas as opções ficam realmente em torno de variações de sanduíches, vale passar por lá pra se hidratar bastante, tomar um chocolate quente pra esquentar e voltar às pistas até o fim do dia.

Cães com trenó, Vars, dezembro de 2011

Recapitulando

  • É importante fazer um seguro de saúde para viagens com cobertura pra prática de esportes de inverno e acidentes decorrentes desta prática. 
  • Ao adquirir o forfait na estação, certifique-se que ele inclua o seguro de acidentes em pista.
  • Se for iniciante, invista numa aula de pelo menos uma hora e meia/duas horas.
  • Explore o site da estação pra onde está indo pra ver quais são as lojas onde pode alugar equipamento, horários de funcionamento, atividades extra-esqui e serviços oferecidos.
  • Prepare um lanche reforçado e leve-o na mochila. Procure a localização de lachonetes na estação e programe a pausa pro lanche, e hidrate-se bem.
  • Respeite os limites do seu corpo. 
  • Fique atento aos horários de fechamento da estação.

Leia mais sobre nossas aventuras nos Alpes:



Abertura da temporada em Vars, dezembro de 2011. Saldo da segunda temporada: Natalia sem lesões, Bernardo com um dedinho quebrado numa parede de gelo.


4 comentários:

  1. Ei Natália,

    Ótima descrição! Nunca me aventurei no esqui, mas já me sinto mais preparada depois de ler suas dicas! :)

    Beijos,
    Lillian.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Lilian!

      Olha, eu gostei demais de esquiar logo no primeiro dia, e não desejo pra ninguém o que aconteceu comigo, por isso acho que vale investir na aula pra aproveitar ao maximo essa experiência que, na minha opinião, é fantastica!

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Natalia! Vou para Tignes semana que vem e a Renata do Direto de Paris me indicou teu blog. Andei procurando se tinha um artigo falando sobre a região de Tignes, mas não achei... Queria saber se vc tem dicas do que ver/fazer lá agora no verão (sei que lá tá o maior frio agora, mas teoricamente é verão, né... rs).
    A propósito, eu moro em Roma, quando precisar de dicas daqui visite o meu blog Dicas de Roma.
    Abs e obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      Nunca fui a Tignes, mas sei que é a estação de esqui que funciona o ano todo, dá pra esquiar na geleira que fica a mais de 3 mil metros de altitude! Todas as estações de esqui propõem atividades estivais como trilhas, bicicleta, canyoning e rafting, visite o site da estação pra ver as atividades propostas e pra ver em tempo real as previsões meteorológicas!

      Excluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.