30 de jun de 2014

Portovenere: clichês da "sexta terra"


O litoral da Ligúria é procurado principalmente por seus cinco charmosos vilarejos harmoniosamente instalados entre as montanhas e o azul do mediterrâneo, mas à medida que exploramos a região encontramos no caminho outros vilarejos igualmente encantadores, tanto dentro do Parque natural quanto entre uma e outra cidadezinha dos arredores. Portovenere é uma dessas cidadezinhas charmosas que incluimos no roteiro, e deixamos pra visita-la no fim do último dia que passamos na região pra percorrer as ruelas depois de ver o pôr-do-sol.

A distância entre La Spezia, onde nos hospedamos, e Portovenere é bem curtinha: 13km percorridos em cerca de 20 minutos, numa estradinha sinuosa que percorre o litoral. Cada curva no caminho revelava um novo detalhe da paisagem que se desenhava no horizonte: as montanhas, com  alguns poucos resquícios de neve do inverno que chegou a seu fim há pouco, iluminadas pelos raios rosados do sol que se recolhia no lado oposto. No porto, os barquinhos ancorados no mar calmo do Golfo dos Poetas completava a cena quase idílica de um pôr-do-sol mais que desejado. Estacionamos de frente ao porto e caminhamos na direção do sol, pra assistir aquele momento mágico que é o lusco fusco no horizonte onde pouco tempo antes estava o grande astro.
Golfo dos Poetas
Foi ao lado da igreja que vimos os últimos tons de laranja colorirem o horizonte. O derradeiro compromisso na região da Ligúria tinha sido cumprido com louvor, e do alto do mirante nos entregamos à contemplação daquela paisagem de cartão postal. Sem pressa, percorremos os arredores da igreja e do forte, chegando a uma pequena porta com os dizeres "Gruta Byron". Trata-se do lugar escolhido pelo poeta para momentos de meditação, mas foi também o ponto de partida para sua travessia a nado do Golfo dos Poetas, rumo à cidade de Lerici, localizada a leste de La Spezia. A distância percorrida pelo poeta é de 7,5km, e há mais de 30 anos acontece a Byron Cup, um evento que reúne atletas que se lançam na travessia em homenagem ao poeta.

*Quer se hospedar em Portovenere? Escolha aqui seu hotel e garanta as melhores tarifas com possibilidade de cancelamento gratuito em muitos estabelecimentos!* 

Percorrendo os arredores da igreja, chegamos numas ruínas com janelas belíssimas que emolduraram perfeitamente a paisagem que estávamos a contemplar. Paramos por alguns instantes naquele cenário de pintura antes de continuar a percorrer o lugar e chegar ao local exato de onde Lord Byron deu seu pulo no mediterrâneo. Dali, temos uma bela vista do castelo e de sua muralha. O som das ondas contra as rochas, misturado ao canto das gaivotas e ao cheiro de sal marcou o fim daquele dia. Nos perdemos pelas ruelas do vilarejo, transportados aos tempos medievais, entre construções de pedras e janelas decoradas com artigos que nos lembravam que estamos bem no século XXI. Terminamos o passeio no porto, contemplando a fachada dos estreitos prédios coloridos iluminadas e os terraços dos restaurantes cheios de vida, aproveitando um dia calmo de primavera na Ligúria.

Portovenere: clichés de la sixième terre

Le littoral de la Ligurie est très prisé pour ses charmants villages tout colorés en bord de mer, en particulier les Cinque Terres. Mais il suffit de faire quelques kilomètres de plus pour découvrir d'autres perles cachées au long de la côte ligure, ce qui est le cas du village de Portovenere, le plus au sud de la côte entre les Cinque Terres et La Spezia. Comme il n'était pas loin d'où nous étions hébergés, je avais laissé sa visite en dernier, histoire d'y contempler le coucher de soleil au bord de la méditerranée, car nous décidé de laisser le meilleur paysage pour la fin.

Les quelques 13 kilomètres qui séparent La Spezia - où nous étions hébergés - de Portovenere sont parcourus en une vingtaine de minutes, sur une route assez sinueuse qui révèle à chaque virage un détail du paysage au loin : les montagnes, avec quelques bouts encore couverts de neige, ont pris une jolie couleur rose donnée par les derniers rayons de soleil, et les petits bateaux sur le port du golfe du poète rajoutaient le détail qui manquait au cadre.
















5 comentários:

  1. Muitas saudades de Porto Venere!
    Então, pelo que entendi, você subiu até o igreja? Belíssima vista!
    Não tive vontade de voltar para casa.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Fomos até o alto da igreja, a vista é espetacular e o vilarejo nos encantou, com certeza é dificil se despedir da região!

      Excluir
  2. Sim, também chegamos até a igreja e fiquei mais encantada ainda.
    Compramos o pesto genovês em Portovenere e uma pasta da Liguria chamada Corzetti. Chegou até o Brasil intactos. Arrumei muito bem na mala. Ainda tenho o pesto congelado e a pasta guardada.
    Eu moraria em Portovenere tranquilamente! E ainda é um pulo até a Toscana.

    ResponderExcluir
  3. Natalia, se quiser ver algumas fotos minhas de Portovenere acesse estas duas postagens no meu blolg, beijão:

    http://farelascarpetta-mariagloriadamico.blogspot.com.br/2014/05/tulipas-de-frango-com-batatas-assadas.html

    http://farelascarpetta-mariagloriadamico.blogspot.com.br/2014/05/sopa-cremosa-de-mandioca-com-musculo-e.html

    ResponderExcluir
  4. Uau, as fotos dão imensa vontade de conhecer!

    ResponderExcluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.