12 de ago de 2016

Aix-en-Provence: Caumont Centre d'Art

Arte é um dos pontos fortes de Aix-en-Provence. A cidade conta um grande número de galerias destinadas a valorizar os artistas da região, além do Museu Granet que tem um belo acervo, a Fundação Vasarely com as obras de arte cinética, e em maio de 2015 ganhou um novo centro de arte, que ocupa um belo casarão do século XVIII no bairro Mazarin: o hôtel de Caumont. No primeiro ano de funcionamento, o Caumont Centre d'Art organizou uma exposição com obras do artista Canaletto, e neste segundo ano a exposição reúne trabalhos do inglês Turner, e a curadoria deu ênfase à maneira como o artista trabalhou as cores. A exposição pode ser visitada até 18 de setembro, e quem estiver na cidade até então, recomendo a visita ao centro. Não tive oportunidade de visitar a exposição de Canaleto ano passado, mas este ano aproveitei a vinda da minha cunhada e fomos juntas à exposição de Turner, que foi emocionante.





Breve História do Hôtel de Caumont

O edifício que hoje abriga o centro de arte foi construído entre os anos de 1715 e 1745 no bairro Mazarin, que na época foi um projeto de expansão da cidade e que leva o nome do arcebispo que idealizou a área cujo coração encontra-se na praça onde fica minha fonte favorita na cidade: a place des Quatre Dauphins. A organização desse bairro da cidade é completamente diferente do centro histórico, que tem ruelas estreitas o suficiente pra passagem de carroças medievais e do século XXI também. O bairro Mazarin foi todo projetado no estilo de um tabuleiro de xadrez, com ruas mais largas e quarteirões certinhos, quadradinhos, onde outros casarões do mesmo estilo constituem a cara do bairro burguês.

A denominação "hôtel" faz referência ao edifício que pertencia a uma família que nele residia, e geralmente possui um jardim ou pátio interno, e que leva o nome da família. No caso do Hôtel de Caumont, o nome não é da família que o construiu e nele habitou inicialmente, a família de Réauville, que vende o edifício em 1758, pouco mais de uma década após a conclusão dos trabalhos, à família de Bruny, e durante a Revolução Francesa vê seus salões se silenciarem, as festas e noitadas da burguesia perdem a razão de ser. O herdeiro do imóvel, Marie-Jean-Joseph de Bruny morre na miséria em Rouen, deixando o hotel como herança pra sua irmã Pauline, que era casada com o marquês de Caumont, donde o nome pelo qual o edifício é conhecido atualmente. Pauline não se desfez do imóvel, mas após sua morte, em 1850, houve uma sucessão de proprietários e o edifício se degradou pouco a pouco.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a construção abrigou vários resistentes sob os cuidados da anfitriã Hélène Ardevol (o sul da França demorou a cair sob domínio dos nazistas graças ao combate dos resistentes, e muitos edifícios adornam placas em sua memória). Em 1964 o prédio é vendido à prefeitura de Aix-en-Provence e abriga o conservatório de música e dança Darius Milhaud. Em 1990 o casarão é classificado como monumento nacional, e em 2010 é vendido ao Culturespaces, atual proprietário e responsável pelo projeto e trabalhos de restauração iniciada em 2013 e abertura do centro de arte em 2015.




A visita

Nossa visita teve início na sala de cinema do centro, onde é exibido o filme "Cézanne au pays d'Aix", que retrata em trinta minutos a vida do artista impressionista. Me emocionei muito ao saber um pouco mais da história deste contemporâneo e amigo de Claude Monet e Emile Zola, e por rever as paisagens que marcaram sua vida e que hoje são cenário da minha vida por aqui. Terminado o filme, atravessamos o pátio que fica na frente do edifício e que outrora servia como saguão de entrada e estacionamento de carruagens de convidados. Ao atravessar a porta de entrada, nos encontramos dentro de um vasto saguão, ornado por dois atalantas que sustentam o pavimento superior, sendo que a estátua da esquerda, com rosto jovem, olha pra porta de entrada em sinal de "boas-vindas" aos visitantes, enquanto a estátua da direita, com rosto mais maduro, olha pra dentro do edifício, e o conjunto simboliza o passar do tempo.

É no andar superior que a visita aos tempos majestosos do hôtel tem início, tão logo adentramos o salão de música. A decoração das paredes é rica em detalhes e mostra que o espaço foi concebido para aguçar os sentidos: audição, visão, tato. Uma harpa e um cravo delicamente pintado com cenas mitológicas são as peças principais do salão, que conta também com uma mesa de jogos. No cômodo ao lado fica o quarto que pertenceu à Pauline de Caumont, ricamente decorado no estilo Louis XIV. Os demais cômodos deste andar e do andar superior são dedicados às exposições temporárias, e no térreo funciona o café e restaurante do centro, assim como a livraria. Vale reservar um tempo da visita pra apreciar a beleza do jardim, inteiramente refeito conforme o projeto original do edifício.


Salão de música

Salão de música

Quarto de Pauline de Caumont
Café e restaurante do centro

Café e restaurante do centro

Reserve aqui seu *hotel em Aix-en-Provence* pelas melhores taxas a possibilidade de cancelamento gratuito (verifique as condições do hotel antes de reservar)


Informações práticas

Endereço: 3, rue Joseph Cabassol, 13100 Aix-en-Provence
Horários: aberto todos os dias entre 1 de maio e 30 de setembro de 10h às 19h, com abertura noturna às quartas-feiras até 21h30 em período de exposições, e de 1 de outubro a 30 de abril de 10h às 18h, último acesso possível 30 minutos antes do fechamento.

Tarifas (visite o site para maiores detalhes):
- Visita ao centro de arte e exposição temporária: 14 euros tarifa integral, 10 euros tarifa reduzida
- Visita ao centro de arte exceto exposição temporária: 8.5 euros tarifa integral, 6,5 euros tarifa reduzida

2 comentários:

  1. Obrigada pela oportunidade de viajar com vocês. Conhecer o sul da França e Paris são dois sonhos de vida, Quem sabe um dia eles se tornem reais. :)

    ResponderExcluir
  2. Natalia, acabei de conhecer o seu blog e adorei! Super informativo e com fotos lindíssimas. Aix com certeza está na minha lista de lugares a conhecer, pena que ainda não deu tempo!

    Beijos, Ju
    http://madamebr.com

    ResponderExcluir

Estarei de férias no período de 27/04/2017 a 12/05/2017, os comentários feitos nesse período podem demorar mais que o normal para serem respondidos.

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.