9 de jul de 2017

Siena e a "beleza divina" de sua catedral

Piazza del Campo, Siena

Depois de me encantar com Florença e seu calmo despertar antes de ter suas ruas tomadas por multidões de turistas, nos despedimos da capital do Renascimento e seguimos viagem rumo à Siena. Confesso que subestimei o tempo dedicado à cidade e acabamos por negligenciar sua beleza e seus atrativos culturais e históricos, pois não havia previsto pernoitar lá, o que foi uma pena. Assim, tivemos de nos contentar com apenas algumas horas pra percorrer as ruas da cidade, o que foi mais que suficiente para nos deixar com a certeza de, numa próxima visita à Toscana, garantirmos ao menos uma noite nessa cidade cheia de tradições e história interessantes.


Siena fica a 75km ao sul de Florença, e nem preciso dizer que o caminho que liga as duas cidades outrora rivais é uma maravilha à parte: entre vinícolas e pequenos vilarejos medievais cravados em colinas, são 75km de queixo caído, que se levanta somente quando o carro atravessa um túnel. Fomos recebidos em Siena por nuvens bem pesadas, estacionamos perto da estação ferroviária, de onde caminhamos até o centro, e nos abrigamos da chuva no primeiro lugar que vimos que poderia oferecer alguma proteção: a fachada do Palazzio Spannocchi, na Piazza Salimbeni. 

Piazza Salimbeni

A chuva não tardou a dar uma trégua e seguimos nosso passeio pelas ruas medievais da cidade, observando de tempos em tempos qual era contrada do local onde nos encontrávamos, tentando imaginar como deve ser o clima em tempos de Palio, a tradicional corrida de cavalos que reúne uma multidão de locais em torno da Piazza del Campo para torcer pelo cavalo de sua contrada. Difícil foi imaginar como a multidão se aglomera no centro da praça pra assistir a corrida, em datas tão quentes como 2 de julho e 16 de agosto, se eu já estava morrendo de calor no início de maio, mesmo depois da chuva!

Garanta aqui sua *hospedagem em Siena* pelo melhor preço e com possibilidade de cancelamento gratuito usando o Booking.com



Piazza del Campo, Siena

Piazza del Campo, Siena

Fonte Gaia
Enquanto Bernardo visitava o Museu da Tortura de Siena, eu e Luna passeamos pela Piazza del Campo, contemplando a tranquilidade daquele lugar construído no interessante formato de uma concha, o Palazzo Pubblico e sua bela fachada de tijolos, e ainda a Fonte Gaia. Depois de terminar a visita, Bernardo veio me encontrar e seguimos o passeio pela cidade, até chegarmos ao Duomo de Siena, que foi pra mim o ponto altíssimo da visita à cidade, sem sombra de dúvidas. Se o Duomo de Florença me encantou com sua fachada, mas decepcionou com o interior - achei o interior da igreja de Santa Croce muito mais bonito, mas gosto é bem pessoal - o Duomo de Siena derrubou meu queixo no chão com força, tanto do lado de fora, como do lado de dentro. 

Duomo de Siena

Tivemos de fazer a difícil opção por não visitar a integralidade do conjunto pela questão do pouco tempo que nos restava, pois as atrações não tardariam a fechar, e visitamos somente o Duomo, sem subir o Facciatone - fica a desculpa perfeita pra voltar à cidade, como se precisasse de muita coisa além do fato de Siena ser incrível. Antes de nos despedirmos, nos abrigamos pela última vez da chuva que voltou no fim do dia, e seguimos pra nossa derradeira hospedagem na Toscana, um borgo construído no século XII e transformado em agriturismo em Chianti, onde o ritmo da viagem desacelerou por completo e pudemos contemplar o sol de fim de tarde da Toscana e os vinhedos a perder de vista.

Duomo de Siena

Duomo de Siena

Facciatone

Informações práticas :

Funcionamento:
1 de março a 1 de novembro: 10h30 às 19h / Domingos e feriados: 13h30 às 18h / Véspera de feriado: 10h30 às 18h
2 de novembro a 28 de fevereiro: 10h30 às 17h30 / Domingos e feriados: 13h30 às 17h30
26 de dezembro a 8 de janeiro: 10h30 às 18h / Domingos e feriados: 13h30 às 17h30 / Véspera de feriados: 10h30 às 17h30

Tarifas 2017 (somente Duomo):
01/03 a 13/08: 4€
18/08 a 27/10: 7€
28/10 a 31/10: 4€
01/11 a 24/12: gratuito
26/12 a 06/01: 4€
07/01 a 28/02: gratuito
Tarifa combinada Duomo + Museu: 13€

Horários de missas:
Semana: 9h, 10h
Feriados e véspera de feriados: 8h, 11h, 12h15, 18h (18h30 no verão)


Museu da Tortura de Siena

O Museu da Tortura e da Pena de morte tem um acervo um tanto inusitado: apetrechos e engenhocas usados nos mais cruéis rituais de tortura e execuções ao longo de vários períodos distintos, atravessando a Idade Média até não muito longe dos dias de hoje. 

Endereço: Chiasso del Bargello (perto da Piazza del Campo)
Funcionamento: todos os dias de 10h às 19h
Tarifa: 10€ (entrada válida também nos museus em Volterra, San Gimignano, Lucca e Montepulciano)



Leia todos os posts sobre essa viagem à Ligúria e Toscana que fizemos em maio de 2014



Leia mais sobre Siena nos blogs


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.