Que fazer em poucas horas em Siena

poucas horas em Siena
Piazza del Campo, Siena

 

Depois de me encantar com Florença e seu calmo despertar antes de ter suas ruas tomadas por multidões de turistas durante nossa viagem de carro pela Toscana, nos despedimos da capital do Renascimento e seguimos  e passamos poucas horas em Siena. Confesso que subestimei o tempo dedicado à cidade e acabamos por negligenciar sua beleza e seus atrativos culturais e históricos, pois não havia previsto pernoitar lá, o que foi uma pena. Passamos apenas poucas horas em Siena, o que foi suficiente para visitarmos sua catedral. Certamente a cidade merece mais do que as poucas horas que lá ficamos. Mas esse tempo curto foi nos deixou com a certeza de, numa próxima visita à Toscana, nos hospedarmos nessa cidade* cheia de tradições e história interessantes.


Siena fica a 75km ao sul de Florença, e nem preciso dizer que o caminho que percorremos de carro* entre as duas cidades outrora rivais é uma maravilha à parte: entre vinícolas e pequenos vilarejos medievais cravados em colinas, são 75km de queixo caído, que se levanta somente quando o carro atravessa um túnel. Fomos recebidos na cidade nuvens bem pesadas, estacionamos perto da estação ferroviária, de onde caminhamos até o centro, e nos abrigamos da chuva no primeiro lugar que vimos que poderia oferecer alguma proteção: a fachada do Palazzio Spannocchi, na Piazza Salimbeni. Mas não seria a chuva que atrapalharia nossas poucas horas em Siena.

Piazza Salimbeni

 

Piazza del Campo

A chuva não tardou a dar uma trégua e seguimos nosso passeio pelas ruas medievais da cidade, observando de tempos em tempos qual era contrada do local onde nos encontrávamos, tentando imaginar como deve ser o clima em tempos de Palio, a tradicional corrida de cavalos que reúne uma multidão de locais em torno da Piazza del Campo para torcer pelo cavalo de sua contrada. Difícil foi imaginar como a multidão se aglomera no centro da praça pra assistir a corrida, em datas tão quentes como 2 de julho e 16 de agosto, se eu já estava morrendo de calor no início de maio, mesmo depois da chuva!

 

Piazza del Campo, Siena
Piazza del Campo, Siena
Fonte Gaia

 

Enquanto Bernardo visitava o Museu da Tortura de Siena, eu e Luna passeamos pela Piazza del Campo, contemplando a tranquilidade daquele lugar construído no interessante formato de uma concha, o Palazzo Pubblico e sua bela fachada de tijolos, e ainda a Fonte Gaia. A praça é certamente o ponto Depois de terminar a visita, Bernardo veio me encontrar e seguimos o passeio pela cidade, até chegarmos ao Duomo de Siena, que foi pra mim o ponto altíssimo da visita à cidade, sem sombra de dúvidas. Se o Duomo de Florença me encantou com sua fachada, mas decepcionou com o interior – achei o interior da igreja de Santa Croce muito mais bonito, mas gosto é bem pessoal – o Duomo de Siena derrubou meu queixo no chão com força, tanto do lado de fora, como do lado de dentro.

Duomo de Siena

 

Duomo de Siena

Se tem um lugar que merece prioridade na lista de visitas quando se tem poucas horas em Siena, este lugar é o Duomo. Tivemos de fazer a difícil opção por não visitar a integralidade do conjunto pela questão do pouco tempo que nos restava, pois as atrações não tardariam a fechar, e visitamos somente o Duomo, sem subir o Facciatone – fica a desculpa perfeita pra voltar à cidade, como se precisasse de muita coisa além do fato de Siena ser incrível. Antes de nos despedirmos, nos abrigamos pela última vez da chuva que voltou no fim do dia, e seguimos pra nossa derradeira hospedagem na Toscana, um borgo construído no século XII e transformado em agriturismo em Chianti, onde o ritmo da viagem desacelerou por completo e pudemos contemplar o sol de fim de tarde da Toscana e os vinhedos a perder de vista

.

Duomo de Siena
Duomo de Siena
Facciatone

Funcionamento:

1 de março a 1 de novembro: 10h30 às 19h / Domingos e feriados: 13h30 às 18h / Véspera de feriado: 10h30 às 18h

2 de novembro a 28 de fevereiro: 10h30 às 17h30 / Domingos e feriados: 13h30 às 17h30

26 de dezembro a 8 de janeiro: 10h30 às 18h / Domingos e feriados: 13h30 às 17h30 / Véspera de feriados: 10h30 às 17h30

Tarifas 2017 (somente Duomo):

01/03 a 13/08: 4€

18/08 a 27/10: 7€

28/10 a 31/10: 4€

01/11 a 24/12: gratuito

26/12 a 06/01: 4€

07/01 a 28/02: gratuito

Tarifa combinada Duomo + Museu: 13€

Horários de missas:

Semana: 9h, 10h

Feriados e véspera de feriados: 8h, 11h, 12h15, 18h (18h30 no verão)

Museu da Tortura de Siena

O Museu da Tortura e da Pena de morte tem um acervo um tanto inusitado: apetrechos e engenhocas usados nos mais cruéis rituais de tortura e execuções ao longo de vários períodos distintos, atravessando a Idade Média até não muito longe dos dias de hoje.

Endereço: Chiasso del Bargello (perto da Piazza del Campo)

Funcionamento: todos os dias de 10h às 19h

Tarifa: 10€ (entrada válida também nos museus em Volterra, San Gimignano, Lucca e Montepulciano)



Leia todos os posts sobre essa viagem à Ligúria e Toscana que fizemos em maio de 2014

Leia mais sobre Siena nos blogs

Deixe uma resposta