Natalia – Mineira de Belo Horizonte, morando na terra dos queijos fedorentos e sentindo perfume de lavanda emanar do jardim desde a primavera de 2010. Na bagagem, trouxe três palavras em francês: “Bonjour”, “Merci” e “Au revoir”, mas a necessidade de tagarelar fez o vocabulário aumentar consideravelmente, e a tagarelice à la française foi impulsionada por um curso de francês para estrangeiros oferecido pela Aix-Marseille Université. É quem escolhe os lugares a serem visitados, planeja os roteiros nos destinos escolhidos e fotografa a maior parte das viagens.

Bernardo – Capixaba nascido em Anchieta, criado em Vila Velha e formado em Belo Horizonte, viaja desde que nasceu. Ainda na faculdade, veio à França pela primeira vez em 2007, onde passou 6 meses fazendo estágio. Depois de formado, a carreira escolhida trouxe de volta à terra dos queijos. Pizzaiolo de mão cheia, é responsável por escolher os hoteis dos destinos visitados, e faz ótimas escolhas, além de garantir refeições saborosas e bem apresentadas em casa. É o fotográfo esportivo da dupla : seja embaixo d’água, seja nas trilhas ou nas pistas das estações de esqui.

Do Brasil, trouxemos nossa pequena Luna, que não escreve mas é excelente companheira de tardes de tédio em casa, piqueniques no parque e viagens divertidas. Da neve nos Alpes ao litoral mediterrâneo, passando por campos de lavanda, passeios de barco, trem e bicicleta, Luna nos acompanha por onde vamos, e torna os passeios bem agradáveis!

Em 2015 a família cresceu e agora também compartilhamos nossa experiência de viajar com um bebê, sem deixar nossa mascote pra trás sempre que conseguimos!

Também contamos um pouco da nossa rotina por aqui, questões burocráticas e práticas, adaptação e costumes, sem esquecer das descobertas e experiências culinárias do dia a dia!

Bem-vindos!

 

À Propos
Natalia – Originaire de Belo Horizonte, dans l’Etat du Minas Gerais au Brésil, habite le pays des fromages et sent le parfum de la lavande depuis le printemps 2010. Son répertoire de français ne comportait que 3 mots à son arrivée : “Bonjour”, “Merci” et “Au revoir”, mais son besoin de bavarder a fait ce répertoire s’élargir petit à petit, son blabla à la française a pris force grace au cours de français pour étrangers suivi à Aix-Marseille Université. Responsable pour le choix de la plus part des destinations, planifie les itinéraires (de moins en moins, car le surprises sont toujours les bienvenues) et photographie grand part des paysages.

Bernardo – Originaire d’Anchieta, dans l’Etat du Espirito Santo, il a grandi à Vila Velha et a fait ses études à Belo Horizonte, un voyageur depuis petit. Son premier séjour en France date de 2007, quand il a fait son stage de dernière année. Une fois le diplôme réussi, sa carrière lui a transporté à nouveau dans le pays des fromages et du vin. En bon pizzaïolo, c’est lui qui prépare les mets les plus créatifs et bien présentés. C’est lui aussi qui est le responsable du choix des hôtels, ainsi que des photos sportives sous l’eau, en randonnée ou au ski.

Le toutou c’est Luna, notre yorkshire globe-trotteuse qui nous suit un peu partout où l’on peut l’amener.

4 Responses

  1. Walter Barbosa

    Olá Natália! Tudo bem contigo? Espero que sim!

    Sou um aspirante a escritor e estou escrevendo um romance que se passa na região de Provence, com seus cenários belíssimos formados principalmente pelas plantações de lavanda.
    Minha intenção é visitar a região dentro de alguns meses para que possa conhecê-la pessoalmente e tornar a narrativa mais real. Por enquanto, escrevo com base em pesquisas realizadas na internet.
    Penso em usar a cidade de Sault como cenário principal. Como a história tem sua trama baseada em algo do passado remoto que é encontrado pela protagonista, gostaria de saber se nessa cidade, ou bem próximo dela, existe algum castelo ou casarão muito antigo.
    Saberia me informar sobre isso, me passando nomes dessas construções? Contribuiria muito com meu livro!
    Caso não tenha esse tipo de construção em Sault, que cidade teria para que eu pudesse usar como cenário? Precisaria ter os campos de lavanda nesse local.
    Aproveitando, na sua opinião qual é o mais belo campo de lavandas?
    Muito obrigado pelo que puder fazer por mim!

    • Natalia Itabayana

      Oi Walter!
      Sault é um belo destino pro cenário do livro, e no centro mesmo da cidade há casarões e um castelo, château des Agoult, antigos senhores do condado de Sault. O vestígio mais evidente do castelo é a torre, que foi incorporada à construções posteriores.
      Acho os campos de Sault muito bonitos, e os mais fotogênicos ficam afastados do centro, tendo como fundo o Mont Ventoux.
      Espero ter ajudado!

  2. Elisabete Bittar

    Boa noite Natalia!
    Li seu artigo sobre os campos de lavanda e fiquei muito interessada. Na realidade, sempre tive uma profunda vontade de conhecer a regiao da provenca, e neste mes de maio, estarei em Marseille do dia 8/05 a 11/05. Li que os campos florescem a partir de junho, entao gostaria de te parguntar :
    – Nessa data em que vou estar la seria possivel ver algo relacionado aos campos de lavanda? Ou seria um passeio inutil?
    Se puder me dar algumas dicas para esse periodo, ficarei muito grata.

    Obrigada. Um abraco.
    Elisabete

Deixe uma resposta