20 de nov de 2012

Miramas-le-Vieux e suas sorveterias artesanais

Português/Français

Miramas-le-Vieux e o lago de Berre
Miramas-le-vieux é um vilarejo que fica a cerca de 40km à oeste de Aix-en-Provence, à beira do lago de Berre. Se você chegou pelo aeroporto Marseille Provence provavelmente viu o lago, já que a pista de pouso fica nada menos que às margens do mesmo. A cidadezinha é pouco conhecida dos turistas; na verdade, os turistas que vemos percorrerem suas ruelas medievais são, em sua grande maioria, franceses que moram na região ou que vem turistar pelo sul, e claro, eu e o Bernardo, eventualmente acompanhados de turistas, e da Luna. Quem me falou sobre o lugar, e mais ainda, sobre o sorvete ali degustado - neste caso trata-se de fato de degustação, pelas fotos e relato espero que entendam a razão - foi Bernardo, que trabalha a uns 20km dali e foi convidado pra um sorvete. A querida Cinthia também já tinha me falado sobre o sorvete da cidade, mas eu, que não sou lá grande fã dessa guloseima gelada, tampouco de doces, não dei muita importância, até o dia que Bernardo chegou em casa depois dessa degustação.

Le beau village de Miramas-le-vieux est situé à 40km à l'ouest d'Aix-en-Provence, aux bords de l'étang de Berre, et c'est un village peu connu des touristes étrangers, mais qui semble être bien réputé dans la région par ses glaciers artisanaux, ainsi que le cadre magnifique où l'on peut déguster les divers parfums proposés par chacun: une superbe vue sur l'étang ainsi que un beau panorama sur l'ensemble de la région provençale. Je conseil fortement une petite balade dans les ruelles du village en fin de journée, suivie de la dégustation des glaces, le moment le plus dure, car ce n'est pas une tâche si facile que de choisir parmi une énorme diversité de parfums proposés, ainsi qu'une variété de crêpes sucrées. Finalement, je trouve que la fin de la journée c'est le moment idéal d'y aller puisque l'on peut aussi profiter de ce moment de détente pour regarder en avant-première un spectaculaire coucher de soleil dans cette merveilleuse région. Visitez les sites des glaciers pour connaître leurs prestations ainsi que leurs horaires de fonctionnement, qui varie selon la saison: Le Quillé et Le Misto.

Ele me descrevia, maravilhado, o vilarejo medieval, que por si só seria responsável por ganhar a atenção dele - em se tratando da Idade Média, ele topa ir em qualquer museu ou destino que lhe seja proposto - mas para tornar a cidade ainda mais encantadora e convidativa à visitas tinha o sorvete, e a vista privilegiada que desfrutamos enquanto nos deliciamos com os sabores escolhidos. E Bernardo me anuncia então o tamanho do sorvete: trata-se de uma grande taça com cerca de 4 bolas de sorvete, o que pros meus padrões é um banquete (levo o dobro do tempo de uma pessoa normal pra terminar uma bola de sorvete, enquanto a pessoa normal que me acompanha pediu duas e já terminou), e que o sorvete é delicioso e que deveríamos ir lá.








Mirante

Minha primeira ida ao vilarejo foi num fim de tarde no final do verão, com nossos queridos padrinhos de casamento (e afilhados também) que vieram nos visitar. A circulação de veículos é limitada nas ruelas do lugar, mas o estacionamento não fica longe do centrinho, e várias placas indicam nosso caminho. As casinhas que ficam na parte mais externa são em estilo provençal, enquanto as que estão mais no coração do vilarejo tem um aspecto mais medieval, com a fachada em pedras, assim como as ruelas, mas vale ressaltar que esse aspecto medieval é uma espécie de padronização e tem jeito de ser algo um tanto recente, a não ser pelas ruínas em si do que parece ter sido um forte, lembrando que a cidade se situa numa colina de 92m de altitude e conta com uma visão privilegiada da região, tendo por isso desempenhado uma função estratégica nos tempos do império romano por sua localização, sendo que quatro vias romanas se encontravam em seus arredores. O vilarejo que conta com uma centena de casas e no final do século XIX, com a expansão das vias férreas na região passou por uma reestruturação para integrar esse novo meio de transporte, o que gerou uma certa revolta por parte dos moradores. A estação de trem foi construída ampliando a cidade até o local, e daí vem a origem da divisão entre Miramas-le-Vieux (Miramas o velho, em tradução livre) e Miramas-Gare (estação), que hoje é conhecida simplesmente como Miramas, transformando assim o antigo coração da cidade em uma espécie de pequeno bairro, e o anexo ocupou o lugar central na administração.

São duas sorveterias na cidade que ficam em seu ponto mais alto, ambas com vista privilegiada pro lago de Berre, proporcionando uma degustação com vista excepcional. Das ruínas da cidade temos um panorama maravilhoso da Provence com vista para o massivo dos Alpilles, que já é o início da cadeia dos Alpes, além do Mont Ventoux, o ponto mais alto da Provence. Nas duas vezes que fomos pudemos assistir ao espetacular por-do-sol, deixando o fim de tarde estival ainda mais delicioso. No centro do vilarejo encontramos duas sorveterias artesanais, ambas com uma imensa variedade de sorvetes, mas também servindo crepes doces: Le Misto, perto do mirante da foto acima, e Le Quillé, perto das ruínas da cidade, e foi neste último que fomos as duas vezes, mas porque na segunda ida à cidade chegamos justo quando o Le Misto acabava de fechar, mas na próxima iremos lá com certeza. A dificuldade não é escolher a sorveteria, mas o sorvete: as opções são muitas, e extremamente apetitosas. Da primeira vez optei por uma taça que tinha sorvete de lavanda e lavandas cristalizadas na composição, simplesmente deliciosa, e da segunda vez minha opção foi por amêndoas torradas. Vale conferir o site das sorveterias pra ficar por dentro dos horários de funcionamento, que variam de acordo com a época do ano. O passeio é delicioso (literalmente!) e uma boa pedida pra um fim de tarde agradável, esteja você sozinho, a dois ou em família!

Meu sorvete: amêndoas torradas, pistache e chocolate, com cobertura de chantilly e amêndoas crocantes

Sorvete do Bernardo: spéculoos (um biscoito natalino belga, à base de canela, gengibre e outras especiarias, delicioso!)

Sorvete do Guilherme: frutas tropicais, maracujá, manga e lichia. Tenho uma queda por sorvete de manga!

O por-do-sol em Miramas-le-Vieux. Vale a visita.




7 comentários:

  1. Post delicioso!
    Cada dia mais aumenta minha certeza que tenho que voltar para Aix-en-Provence e ficar muito mais tempo, tanta coisa bacana a ser vista e a se provar...
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celinha, acho que sempre fica uma pendência nos lugares que visitamos e gostamos muito, e nesse caso voltar é inevitavel, né? Vai montando sua listinha de pendências, logo logo vocês estão de volta :)

      Excluir
  2. Oi, Nat. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie

    Boia Paulista

    ResponderExcluir
  3. Ei Natalia,

    Que post mais delicioso! Tenho que conhecer esse lugar para experimentar os sorvetes. :) Lindas fotos!

    Beijos,
    Lillian.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Lilian!
      Acho que vale muito à pena ir nos lugares que geralmente são fora do circuito, e esse vale ainda mais pelo sorvete delicioso!
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Oi Natalia!
    Estou sumida pois minha menina teve que passar por uma cirurgia mas já está tudo bem.
    Vai passar o Natal aqui em BH?
    Acabei de postar algumas fotos suas com o link do Destino Provence.
    Desejo um caminhão carregadinho de felicidade para você e sua família nesse Natal e no próximo ano que logo vai chegar.
    Mil beijinhos!!!
    Leonor

    ResponderExcluir

Estarei de férias no período de 27/04/2017 a 12/05/2017, os comentários feitos nesse período podem demorar mais que o normal para serem respondidos.

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.