20 de ago de 2013

5 deliciosos produtos provençais

Se tem algo que adoro fazer quando estou com dia livre é dar uma volta na feira e deixar o olfato e paladar trabalharem junto com a visão pra escolher temperos e produtos; ou simplesmente pra ver o movimento das pessoas que vão às compras, me aproximar dos feirantes e ver como as senhorinhas escolhem seus legumes e frutas. Acredito que parte da riqueza de uma experiência de viagem passa pelo que degustamos, assim como pelos cheiros de temperos e pratos, por isso listei alguns produtos típicos da Provença que podem ser facilmente encontrados nas feiras regionais provençais e que podem ser um belo souvenir gustativo de viagem.

Ervas da Provença

A mistura de ervas aromáticas desidratadas é uma excelente maneira dar um gostinho provençal aos pratos, sejam eles à base de legumes ou carnes. Churrasco de carne suína temperada com ervas da Provença é delicioso, assim como peixe assado, ou refogado de legumes e frango, ou ainda um saboroso omelete com ervas. Basta incluir um punhado das ervas em qualquer preparação e sentir-se transportado à Provença assim que levar o garfo à boca. Até os queijos e salames ganham toque especial quando temperados com as ervas - experimente o queijo de cabra fresco com ervas provençais, e ainda o salame com ervas, ambos deliciosos. E quais são essas ervas? Manjericão, alecrim, tomilho, orégano, manjerona, sálvia, estragão, todas desidratadas e encontradas em bancas de mercado (no Mercado Central em Belo Horizonte dá pra encontrar todas!). Monte seu kit e faça suas papilas viajarem.

No cantinho à esquerda da foto, bem embaixo, está a misturinha de ervas da Provença
Salames de diversos sabores. Um deles inclui ervas provençais. Experimente todos!


Tapenade

Quem me conhece sabe que, se eu tiver de escolher entre um balde de pipoca salgada e uma panela de brigadeiro, vou escolher sem hesitar a primeira opção. Sou mais chegada em salgados do que em doces, e claro que quando vou à feira faço cara de turista* e experimento todos os patêzinhos que são oferecidos no caminho. Já desconfiaram, depois dessa introdução, que a tapenade é algo salgado. Pois bem, tapenade é um purê de alcaparras e azeitonas com anchovas e alho, que fica delicioso sobre uma torradinha crocante servida como tira-gosto num encontrinho informal, ou até mesmo como aperitivo em jantares, fique à vontade pra degustar como preferir. Não torçam o nariz pras anchovas: mal se sente o gosto, e o sal é na medida certa, sem exageros. Existem variedades grandes em torno dos patês provençais: olivade (patê de azeitonas), anchoïade (patê de anchovas), brindade de morue (patê de bacalhau); escolha uma barraquinha e deguste sem moderação. Difícil vai ser escolher qual deles levar! 

*Claro que os feirantes oferecem pra todo mundo, mas tenho naturalmente uma cara de turista na feira, de tanto que fico encantada com tudo. 


Tapenade e suas variações

 Calisson d'Aix

O docinho em forma amendoada e feito à base de pasta de amêndoa, compota de laranja e melão e coberto com glaçage de açúcar virou dos meus favoritos, mas aviso: ele não é doce suficiente pros padrões brasileiros, e justamente por não ser do tipo que faz o ouvido doer quando comido que acabei gostando. O doce típico da cidade de Aix-en-Provence é ligeiramente doce, e podemos sentir o sabor dos demais ingredientes, sem aquele super doce que estamos acostumados e faz doer os ouvidos quando comemos um brigadeiro, por exemplo. Por isso, antes de comprar quilos pra levar pra toda a família achando que eles vão amar (confissão feita), experimente: nas feiras e lojas onde o produto é vendido podemos experimentar antes de levar pra casa. Perceberam que minha família não gostou? Melhor pra gente, não foram quilos que levamos, mas comemos tudo ao longo da nossa estadia no Brasil.

Calissons d'Aix, docinho típico da cidade

Mel de lavanda

Se tem um produto que as lindas abelhas produzem e que me faz arrepiar é o mel, não gosto de verdade, e só tolero quando a tosse vai me vencer. Mas este mel de lavanda foi uma agradável surpresa. Estava eu andando na feira, com minha melhor cara de turista, quando o moço da banca de mel me oferece uma colherzinha (micro mesmo, ainda bem) com o mel de lavanda, que sempre me deixou curiosa, mas como não sou apaixonada, já viu, nunca provei. Uni à fome à vontade de comer (bordão triste, nem fome tinha na hora) e aproveitei a oportunidade pra experimentar. O mel de lavanda tem uma consistência cremosa e uma coloração amarela bem clarinha, quase branca e opaca, e um sabor bem suave, levemente doce (do jeito que gosto) e o produtor disse que é muito gostoso com torradas. Até topei experimentar o mel de floresta, igualmente suave, mas levarei Bernardo, este sim grande Zé Colmeia, pra fazer umas compras de mel na feira.

Além do mel, aconselho levar também outros produtos de lavanda, como sabonete, sachês com lavanda pra colocar nas gavetas de roupas e óleo essencial de lavanda. Este último é uma maravilha: relaxante muscular (uso algumas gotas misturadas aos hidratante depois da corrida, alivia bastante o cansaço das pernas), alivia picadas de insetos e também funciona como repelente, sem falar que o cheirinho é delicioso, e pode ser usado também pra perfumar a roupa de cama.

Delicioso mel de lavanda

Navette de flor de laranjeira

O biscoitinho tem formato de uma barca e na Provença são tradicionalmente a guloseima da época da festa da Candelária ao invés dos crepes que são preparados nessa ocasião em outras regiões do país, mas pessoalmente não vejo mal nenhum em degustar os dois, na festa ou fora dela (sou gourmande, confesso). O formato do biscoito faze referência à barca que chegou em Saintes-Maries-de-la-Mer trazendo Maria Madalena e outros santos que fugiram da Palestina depois da ressurreição de Jesus. A navette marselhesa mais reputada é produzida no Four des Navettes, que funciona desde 1781 próxima da abadia de São Vitor, no Porto Velho, em Marselha, e é graças às comemorações da Candelária na abadia que o biscoito acabou sendo associado à essa festa na região provençal. Se for à Marselha vale dar uma passadinha na loja, caso contrário, deguste a navette de flor de laranjeira que pode ser encontrada nas feiras ou lojas de biscoitos.

As navettes de flor de laranjeira

E você, tem algum souvenir de feira ou produto favorito da Provença que não está na listinha? Conta pra gente nos comentários!



12 comentários:

  1. Respostas
    1. Também amo os sabonetes! Dá pra estimular fácil os 5 sentidos na feira, né Renata?

      Excluir
  2. Minha mãe ficou louca na Provence!! Trouxe uma mala cheia de temperos, calissons, ervas, etc E ela nunca faz compras em viagem, mas ano passado ela abriu essa exceção hehehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível resistir às delícias que são os produtos provençais! Acho que opção de souvenir é o que não falta por aqui, sua mãe fez bem! Pacotinhos de lavanda são um excelente presente!

      Excluir
  3. Adoro as "herbes de provence", compramos quando estivemos em Aix e não tem nada a ver com as que compramos em supermercado... Porém meu marido errou feio ao colocar no macarrão carbonara (ele adora misturas bizarres).
    Gosto muito dos calissons d'Aix e para mim até acho doce demais para o meu gosto, mas é que sou como você (prefiro os salgados). Não sou muito da pâte d'amande (muito doce para mim), mas no calisson cai bem, assim como na galette des rois frangipane. Também gosto muito dessas pastas de olivas e o mel de todos os tipos. E quando estou na região sempre trago os sachets de lavanda!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, herbes de Provence no carbonara! Diga que ele não pôs crème fraîche, por favor! Temos um amigo francês que também faz essas misturas inusitadas!

      Lavanda é presente certo pra levar pro Brasil, pra guardar no meio das roupas (tenho pacotinhos da lavanda que colhi quando a gente morava no ap que tinha quintal, tinha um arbusto no nosso quintal e varios outros no estacionamento).

      Sabe que não sou super fã da pâte d'amande? Me parece ter gosto de remédio :(

      Excluir
  4. E os azeites, os vinhos, os embutidos, os alhos temperados, os raviolis deliciosos vendidos na feira diária da pracinha ao lado da Prefeitura de Aix?
    E os palitos de incenso de lavanda, que uso para perfumar gavetas? São mais duráveis que os sachês!...
    A lista de delícias e de aromas é interminável. Melhor parar por aqui. Cordial abraço.

    ResponderExcluir
  5. E os azeites, os vinhos, os embutidos, os alhos temperados, os raviolis deliciosos vendidos na feira diária da pracinha ao lado da Prefeitura de Aix?
    E os palitos de incenso de lavanda, que uso para perfumar gavetas? São mais duráveis que os sachês!...
    A lista de delícias e de aromas é interminável. Melhor parar por aqui. Cordial abraço.

    ResponderExcluir
  6. Aff, Natalia, esse post me matou... Estou escolhendo o lugar das minhas próximas férias (que terão que ser em agosto ou setembro) e estou quase indo para a Provence. Sei que nessa época a região já não vai estar com aquela cara dos cartões postais, mas acho que em setembro ela pode estar linda de outro jeito, né? Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cyntia, setembro é um mês maravilhoso por aqui! Os dias começam a encurtar, mas ainda temos sol até 20h, o que é delicioso. Sem contar que a luz ganha tons bucólicos, aquele aspecto da transição entre verão e outono que deixa a paisagem ja um pouco amarelada. Os cartões postais ganham outros motivos, acho que vale pensar em vir em setembro porque tem menos turistas, as férias europeias ja acabaram e os preços caem consideravelmente, mas as temperaturas continuam amenas e as atrações sazonais ainda estão em funcionamento! Convenci você? :)

      Excluir
  7. Passei 5 dias em Aix-en-Provence com meu namorado, na casa da irmã dele.
    Experimentei quase tudo da listinha, inclusive comi um crepe sensacional de queijo e tapenade na estação de metrô da Rotonde (ao lado da loja da Apple).
    Trouxe na bagagem de volta ao Brasil uma caixinha de calissons, um potinho de ervas da provença e sabonete de Marseille (de opium!). É tudo muito maravilhoso e minha família adorou os calissons!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A creperia da passagem Victor Hugo (parece uma estação de metrô, mas Aix é muito pequena e não tem metrô por aqui) é um atrativo à parte, sempre levo nossas visitas pra descobrir os saborosos crepes de la! Que bom que levou esses souvenirs deliciosos pra casa, e que a familia gostou dos calissons (nem toda minha familia aprovou!)

      Excluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.