7 de jul de 2014

Rota da lavanda: Bonnieux


Campo de lavanda em Bonnieux e vilarejo de Lacoste ao fundo


Português/Français

O pacato vilarejo de Bonnieux já entrou no nosso roteiro diversas vezes, mas sempre estávamos de passagem, e acabamos por nos contentar com uma rápida pausa no percurso pra fazer uma fotinho na estrada que atravessa o coração do vilarejo, para em seguida continuar nosso caminho que nos levava pra destinos não muito longe dali. Mas uma cidadezinha tão charmosa e com uma vista privilegiada pro parque regional do Luberon merece mais que uma rápida parada pra foto, e assim decidimos fazer um passeio de domingo para visitar Bonnieux e seus arredores.

Apenas 50km separam Aix-en-Provence de Bonnieux, e em grande parte do percurso atravessamos uma bela planície cercada pelo imponente monte do Luberon ao norte e pela Sainte Victoire ao sul, região onde a agricultura é a principal atividade a definir os tons que a paisagem exibe: dourado dos campos de trigo, amarelo dos girassois e canola, verde das oliveiras e do pasto, tudo isso contemplado enquanto percorremos as estradinhas ladeadas de altos plátanos que proporcionam sombra para abrigar do forte sol que ilumina a Provença no verão.

Tão logo chegamos ao vilarejo, os primeiros campos de lavanda se fizeram visíveis no horizonte, na planície dos arredores aos pés de Bonnieux. Tal qual criança que não pode ver que ganhou aquele presente tão almejado, atravessei a cidadezinha, sem ao menos parar pro tour à pé, e continuei pela estrada que nos levaria aos campos, os primeiros que vimos nesta temporada de 2014. Porque a visão dos campos de lavanda, longe de ser algo completamente banal porque moro na região, é algo que sempre vai me encantar: impossível não sermos tocados pelas formas de expressão da natureza. Nem precisamos percorrer muito chão entre o centro de Bonnieux e os primeiros campos que vimos: algumas centenas de metros foram suficientes pra encontrar um lugarzinho pra deixar o carro e fazer as fotos, andar no meio dos arbustinhos e sentir seu perfume e o zumbido das abelhas, essas trabalhadoras que tem escritório privilegiadíssimo.

E já que estávamos tão pertinho, porque não esticar até Gordes, Roussillon e Abadia de Sénanque, pra ver as lavandas coloridas de roxinho desta vez? Ano passado fizemos esse passeio muito cedo, e acabamos nos privando da cobiçada vista do mar lilás que enfeita os jardins da abadia. Como já havíamos visitado os vilarejos, fomos direto pra abadia, onde pudemos enfim registrar com visão, olfato e audição aquele momento mágico. De lá, voltamos para Bonnieux, não sem antes fazer um pequeno desvio pelos campos de lavanda dos arredores de Roussillon, e uma parada numa interessante feira de tratores que acontecia perto da cidade, feira que teve inclusive um desfile de tratores pela estradinha por onde passamos, ou seja, uma cena habitual de domingo na roça francesa - mas isso é assunto pra outro post.


O Mont Ventoux visto do campo de lavanda em Bonnieux

O vilarejo de Lacoste visto de campo de lavanda em Bonnieux
Bonnieux reúne todos os critérios típicos dos charmosos vilarejos provençais: uma igreja no alto da colina, ruelas calçadas com pedras dos arredores, uma pquena praça com restaurantes e uma fonte, pequenas sacadas e janelas enfeitadas com flores, portas em madeira entalhada que aguçam a curiosidade e nos fazem imaginar o que se esconde ali atrás. Pra nossa sorte, ainda conseguimos dar uma espiada no mercado das pulgas que aconteceu naquele domingo na cidade. Chegamos já no meio da tarde pro nosso passeio, e como já eram 18h quando finalmente fomos explorar o centro de Bonnieux, acabamos vendo o finalzinho dessa feira interessante. Ainda tinha roupas provençais, louça, móveis e talheres em diversos metais expostos, mas a clientela estava em número visivelmente reduzido. Assim, percorremos rapidamente os produtos expostos e seguimos em direção à igreja, aquela pontinha que você pode ver na foto abaixo, e que fica logo no alto do morro.



Mas no caminho nos deparamos com ruelas encantadoras, túneis que passam sob casas construídas sabe-se lá quantos séculos atrás, tudo emoldurado por pedras em tons claros, típicos da paisagem que cerca, de forma a camuflar o vilarejo - porque ver era o principal objetivo, e não ser visto era a ideia, e outrora a segurança tinha primazia sobre a estética.  E para ver o lugar ideal é o alto da colina, o mesmo lugar onde fica uma das igrejas do vilarejo. Quando chegamos ao mirante, ficamos contemplando por alguns minutos aquela planície verde das videiras e oliveiras, com alguns pontos extremamente roxos, onde a lavanda é cultivada, outros dourados, indicando os campos de trigo, cercada pelo Luberon e Mont Ventoux, eternamente branco no topo de seus 1900 metros por conta das pedras calcáreas e da falta de vegetação naquele ponto, que visto de longe dá impressão de estar coberto de neve. Assim que vimos o Mont Ventoux desaparecer sob a cortina de chuva, decidimos que a hora era chegada de pegar estrada de volta pra casa, levando souvenirs sensoriais inesquecíveis dessa tarde de domingo no campo entre lavandas.

*Hospede-se na região da lavanda! Encontre aqui as melhores tarifas de hoteis em Bonnieux e reserve com possibilidade de cancelamento gratuito caso mude de planos!*








Route de la lavande: Bonnieux

Rien ne vaut la grasse matinée le dimanche, d'autant plus qu'on annonce de la pluie. Mais rien de tel que les rayons de soleil qui viennent par la suite prendre le dessus et nous rappeler que oui, l'été est bel et bien au rendez-vous en Provence. Alors nous avons profité d'une belle après-midi ensoleillée après une pluie matinale pour faire un tour entre vignes et lavandes au coeur du Luberon, et visiter un village que nous avons croisés maintes fois, non sans nous arrêter par moments, le temps suffisant pour que la photo soit prise, sur la route, vite fait. C'est ainsi que nous avons découvert le village de Bonnieux, souvent sur notre itinéraire, et un dimanche nous avons décidé d'en faire notre destination de la journée.

Quelques 50km séparent Aixn-en-Provence de Bonnieux, et la route annonce toujours de belles surprises et trésors cachés aprés chaque virage : soit un petit village, soit un champ doré du blé cultivé avec soin, soit les vignes et oliviers en bord de route. Bref, un paysage typiquement provençal, quoi. Rajoutons au cadre le parfum des champs de lavande et le cri des cigales, et nous voici le tableau parfait d'un dimanche estival à la campagne provençale.

Aussitôt arrivés au village, les champs de lavande se dévoilaient en aval. Tel un enfant qui vient tout juste de découvrir le cadeau tant attendu, je n'ai pas arrêté la voiture au premier parking en chemin,et j'ai roulé encore quelques centaines de mètres avant de m'arrêter au bord du premier champ de lavande croisé sur la route. Je pouvait enfin déclaré le début de la saison dans mon coeur, la promenade dans le champs de lavande y faisant foi. Cet odeur, le chant des abeilles, la chaleur du soleil de l'après-midi du dernier dimanche de juin marquait le début de l'été 2014 dans mon esprit.

Et, puisque nous étions si près de l'Abbaye de Sénanque, pourquoi pas n'y faire un petit tour, histoire de combler la lacune laissé par le retard de la floraison des lavandes en 2013 ? Nous avons ainsi refait l'itinéraire de l'année précédente, sauf que la lavande était bel et bien au rendez-vous tout au long de la route, y compris autour de l'abbaye, la cerise qui manquait à mon gâteau de paysages provençaux. Un petit coucou à Gordes et Roussillon, sans même quitter la voiture, et nous revoici sur le chemin de retour vers Bonnieux, pour enfin prendre le temps pour y flâner. 

C'est un tout petit, mais très accueillant et charmant village, que nous avons découvert dans notre flânerie dominicale. Tous les éléments qui composent un village provençal typique y sont : l'église perché au sommet de la colline surplombant les ruelles et les champs cultivés dans la plaine autour, la petite place qui gagne vie dans les terrasses des cafés et restaurants, les jardinières fleuries sur les petits balcons et fenêtres, les portes en bois sculpté qui caché je ne sais quelles pièces remplies de vie et histoire derrière. La froideur des pierres est vite oubliée une fois les rayons de soleil y reposent, apportant de la chaleur, de la couleur et de la lumière. 

Une fois arrivés devant l'église, où nous pouvons finalement contempler le paysage environnant, nous avons du mal à reprendre le souffle : le cadre est tellement époustouflant que les mots manquent pour le décrire. Le Mont Ventoux et le Luberon entourent la région, comme s'ils embrassaient le village pour le protéger des quelconques dangers d'antan. Mais la pluie qui tombait sur les pierres blanches du sommet du Mont Ventoux nous annonçait  qu'il valait mieux reprendre le chemin des écoliers et rentrer à la maison. Notre promenade de dimanche entre lavandes et vignes touchait sa fin sous une note douce de parfum et chaude du soleil estival.



 

18 comentários:

  1. Natália, você fica publicando esses posts tentadores, o resultado é que todo o meu roteiro deste ano está por um fio. Estou morrendo de vontade de jogar todo o meu planejamento fora e me mandar para a Provença, para aproveitar um pouquinho do verão :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dedinhos cruzados pra você vir o quanto antes descobrir esse cantinho aqui, vale muito a pena!

      Excluir
  2. Oi Natália, gostaria de saber se sua visita tem a mesma data do post? - pois estarei na Provence dia 01/8, será que até essa data ainda terá os campos de lavanda para ver??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tina!
      Visitei os arredores de Bonnieux dia 29 de junho, passei lá novamente ontem (14 de julho) e os campos estão bastante floridos! Vou publicar esta semana um post sobre outro lugar interessante pra ver os campos no início de agosto, que é uma região mais elevada, onde a colheita acontece lá pra meados de agosto!

      Excluir
  3. Quase consigo sentir aqui o cheiro das lavandas! É sempre uma paisagem incrível!

    ResponderExcluir
  4. olá ,parabéns pelo site !!!
    !pretendo ir em 28 de julho ate 7 de agosto. será que ainda tem algum campo de lavanda para ver?caso tenha, onde?voce sabe de alguém que leva a partir de Aix?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giovanna!
      Olha, a lavanda da região do Luberon já começou a ser colhida, porque é cultivada em menor altitude. Na época que você vem, aconselho visitar Sault, que fica acima de 900 metros e onde a lavanda é colhida geralmente no início de agosto. Mas recomendo telefonar pro Centro de Turismo da cidade no +33 4 90 64 01 21 (se ligar da França, disque 04 90 64 01 21) pra saber se os campos ainda estão floridos!

      Excluir
    2. o único problema é que o meu frances não dá pra tanto...estou procurando o e-mail, mas nu to achando.

      Excluir
  5. desculpe a ultima pergunta, vi o post sobre informações de passeios.

    ResponderExcluir
  6. Seus posts foram bem úteis p/ definicao de nossa viagem. Estamos partindo para 4 semanas en provence (ja moramos em Bouc Bel Air) e ficaremos 1 semana em Les Alpilles, 1 em Cassis, 1 na regiao de Gorges du Verdon/Plateau de Valensole e 1 ainda sem definicao. Vc tem alguma sugestao p/ a ultima semana (alguma cidade ou comemoracao especifica)? du 20 au 27/06.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Luis! Olha, dia 21 tem a Fête de la Musique no país todo, e a animação é grande nas cidades maiores. Se não tem destino definido pra última semana, a Côte d'Azur pode ser uma boa, pelos vilarejos - Èze, Roquebrune-Cap-Martin, Saint-Paul de Vence.

      Excluir
  7. Olá, Natália! Será que tem alguma região com os campos de lavanda floridos no final de maio? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Talitha! É difícil, a floração acontece mesmo em meados de junho!

      Excluir
  8. Olha aí! Um post de 7 de Julho , meu aníver e eu ganho de presente as fotos desse vilarejo de Bonneiux e Aux-en-Provence (meu francês é péssimo, aliás zero)... esses lugares são mencionados no livro do Peter Mayle e eu estou encantada com as fotos!

    ResponderExcluir
  9. Olá, como não se encantar com essa região e as lavandas. Quero muito conhecer tudo. Sabe me dizer se consigo um guia q fale português pra fazer um tour? Os pacotes de viagem são somente de 1semana e caríssimos! Pensei em ir e procurar alguém e conhecer as belezas sem ser explorada.

    ResponderExcluir
  10. Oi Natália. Descobri seu blog hoje e estou amando. Vamos em 2 casais para o Sul da França entre 8 e 24 de junho. Vamos de Paris para Nice e seguimos de carro de lá para a Provence passando por Monstier Saint Marie até Avingon e voltando para Aix. Nesta data, entre 13 e 20 de junho, por este trajeto, teremos oportunidade de ver os campos de lavanda floridos?

    ResponderExcluir
  11. Ola. Natalia
    Gostaria de informaçoes de colomo visitar os campos de lavanda excursão obrigada !

    ResponderExcluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.