Rota da lavanda: plateau de Valensole

Plateau de Valensole em julho de 2013

 

Quem fala na Provença já pensa logo em paisagens repletas de campos de lavanda, exalando um perfume que pode evocar os idos da infância ou um ente querido. O solo provençal é realmente propício pra lavanda, e vemos em vários jardins públicos ou privados os pequenos arbustinhos que no verão se enchem de flores e perfumam bastante os lugares. Apesar de morarmos na região desde 2010, confesso que só em 2012 conseguimos fazer um passeio pra ver de perto os famosos campos de lavanda do plateau de Valensole, à 70km de Aix-en-Provence, perto do Parque do Verdon. Fomos de carro, mas você pode fazer o passeio com motorista saindo de Aix-en-Provence e com parada no lago de Sainte Croix e Gorges du Verdon.

Um pouco de história da lavanda

A cultura da lavanda foi introduzida na região da Provença com a chegada dos focenses, que chegaram em Marseille vindos do porto grego de Foceia (hoje na Turquia) há cerca de 26 séculos atrás. Lavanda vem do latim “lavare” e os romanos já utilisavam a lavanda para perfumar seus banhos e roupas, e suas diversas propriedades medicinais são conhecidas desde a antiguidade, sendo que a lavanda era usada como componente de antídoto para picadas de animais venenosos, mas também contra pulgas e outras pestes, até mesmo a grande peste que assolou a Europa, quando as pessoas queimavam essência de lavanda em casa numa tentativa de frear a propagação da doença. Mas o cultivo da lavanda se desenvolveu principalmente à partir do século XIX e está relacionado com o desenvolvimento da indústria do perfume na cidade de Grasse, na Côte d’Azur, conhecida como capital mundial do perfume. 

SAIBA MAIS SOBRE ENSAIO FOTOGRÁFICO NOS CAMPOS DE LAVANDA

O tipo de lavanda cultivado na maior parte das plantações é o híbrido lavandin (Lavandula hybrida), resultado da polinização feita entre a lavanda dita verdadeira (Lavandula angustifolia), encontrada à partir de 800m de altitude, e a lavanda selvagem, que floresce entre 200 e 800m de altitude, por produzir uma quantidade maior de óleo essencial que a lavanda verdadeira, sendo que o óleo extraído desta última é mais fino e recebe a denominação de origem controlada (AOC, em francês) de Haute Provence. O óleo essencial de lavanda e de lavandin é usado na indústria de perfumaria e também aproveitado por suas propriedades medicinais. A diferência aparente entre a lavanda e o lavandin pode ser observada na haste da flor, que na lavanda é mais curto e só possui uma extremidade florida, enquanto o lavandin tem haste mais longa que se ramifica em duas extremidades floridas além da principal.

 

Julho de 2013

 

Julho de 2013
Com as mães, em julho de 2012

 

Como chegar ao Plateau de Valensole

Escolhemos fazer o trajeto até Valensole sem passar pela auto-estrada pra desfrutar da visão dos campos de trigo e girassois. As cidades no caminho sempre oferecem imagens interessantes e podem ser um convite pra um retorno em outras ocasiões. Saindo carro de Aix-en-Provence, seguimos pela autoestrada A51 até a saída 14, e dali seguimos pela estrada D96 até o Ponde Mirabeau, de onde duas opções são possíveis: continuar até Valensole pela D952 ou seguir por Manosque pela D996, atravessando a ponte Mirabeau. Aconselho essa última opção aos domingos, pois há feira na cidade de Vinon-sur-Verdon e o trânsito fica muito lento. A opção da autoestrada é mais rápida, mas não podemos parar caso avistemos campos de girassois, o que é bem possível ao longo de ambas estradinhas. 

Chegamos no centro de Valensole, uma cidade com todo aquele decor provençal e cheia de lojinhas que oferecem produtos à base de lavanda, mas seguimos viagem rumo à Moustiers-Sainte-Marie, já que além de visitar as plantações também incluimos no nosso roteiro um passeio pela cidade e também pelo lago de Sainte-Croix, sem esquecer o desfiladeiro do Verdon (Gorges du Verdon). Assim que saimos da cidade de Valensole seguindo pela estradinha que nos levaria até Moustiers-Sainte-Marie, a lavanda começou a dominar a paisagem, sempre intercalada com plantações de trigo ou oliveiras. O perfume é delicioso, e o zumbido das abelhas (que nem se preocupam com nossa presença, contanto que não as pertubemos) compõe a trilha sonora da visita. O acesso aos campos é livre, basta encontrar um lugar seguro para estacionar e se deliciar no mar de lavandas!

Para quem pretende se hospedar o mais perto das lavandas, as cidades de Gréoux-les-Bains (onde há também um cassino), Manosque (onde fica a fábrica da L’Occitane), Valensole, Riez e Moustiers-Sainte-Marie são boas opções pois reúnem a calma e charme dos vilarejos provençais com grande oferta de restaurantes e animação de feiras estivais.

Veja as opções de *hospedagem em Moustiers-Sainte-Marie* com Booking


A lavanda floresce no final do mês de junho e já em julho é possível ver os campos ganharem a tonalidade violeta que estampa vários cartões postais da região da Alta Provença. A colheita geralmente é feita entre 15 de julho e 15 de agosto sempre em função das temperaturas mais ou menos quentes durante o período de primavera e verão. No ínicio de julho começam as festividades em torno da cultura da lavanda na região da Provença e elas duram até o primeiro fim de semana de setembro, sendo que o principal evento é o “Corso de la Lavande” que acontece na cidade de Digne-les-Bains, à 110km de Aix, que este ano vai acontecer do dia 1 ao dia 5 de agosto, um evento que conta com desfile de bandas e carros alegóricos, destilação de lavanda, fogos de artifício e bailes noturnos.


 



Continue a percorrer a Rota da Lavanda aqui no blog:


O calendário das festividades da lavanda que acontecem em 2019 é o seguinte:
– Último sábado de junho: Taulignan
– Primeiro domingo de julho: Ferrasières 
Segundo fim de semana de julho: Montélimar
Terceiro domingo de julho: Valensole
Último domingo de julho: Barrême
Primeiro fim de semana de agosto: Digne-les-Bains (desfile) e Valréas
Primeiro sábado de agosto: Valdrôme
Segundo fim de semana de agostoSaint-André-de-Rosans
15 de agosto: Sault
Quarto fim de semana de agosto: Digne-les-bains (feira)
– Primeiro domingo de setembro: Montebrun-les-bains
Primeiro fim de semana de setembro: Saint-André-les-Alpes

O Escritório de Turismo de Aix-en-Provence oferece excursões pelas cidades produtoras de lavanda, com visitas às plantações e um dos roteiros inclui uma visita à usina da L’Occitane, na cidade de Manosque, perto de Valensole. As excursões acontecem nos meses de junho e julho e as reservas são feitas diretamente no Escritório, que fica no centro de Aix, e pode ser uma oportunidade interessante para quem vem à região mas não pretende alugar carro. Caso prefira fazer o passeio por conta própria e de carro, visite o site do nosso parceiro *RentCars* e reserve seu veículo!

Vem pras festas da lavanda? Então aqui você encontra opções de *hospedagem em Montélimar* , *hoteis em Digne-les-Bains* ou ainda hospede-se em Sault, a capital da lavanda!

 

Julho de 2013

 

Julho de 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

88 Responses

  1. Lilian

    Adorei seu Post! Estou planejando a viagem para fim de maio e começo de junho de 2013 e fiquei muito feliz de ler que a lavanda começa a florescer em Maio, talvez tenha oportunidade de ver algum campo colorido. Obrigada pela ajuda.

  2. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Oi Lilian, que bom que gostou do post! O passeio pelos campos de lavanda é magico e pelo caminho até la também podemos ver alguns campos de girassois, a Provence é uma região muito colorida e perfumada, especialmente na época que você pretende vir! Uma cidade que acho super charmosa e que é um dos mais belos vilarejos da França fica não muito longe de Valensole, é Moustiers-Sainte-Marie, falei sobre ela aqui http://www.destinoprovence.com/2012/04/moustiers-sainte-marie.html
    Se precisar de mais dicas que não estejam no blog estou à disposição, é so me enviar um email!
    Abraços!

  3. Ana Tereza Merger

    Super-post Nathália! Realmente muito bom. Parabéns pelo Viajoafer e pelo fim do primeiro ano. Lhe falei que seria duro, muito duro. Também estou de férias, quando voltar podemos tomar um café. Quem sabe a Cinthia vai estar mais folgada também? Beijos.

  4. apaulafidelis entreviagens

    Oi, Natalia! Não conhecia o seu blog até a postagem coletiva dos Top 12 post de 2012. Fiquei feliz com sua visita ao entreviagens e feliz por visitar o seu blog também. Adorei este post, pois amo todo o matiz a cor lilás, então, um campo de lavanda para mim é um must! Tomara que um dia eu tenha a oportunidade de visitar um campo florido como das fotos!
    Bjs! 🙂

  5. Anônimo

    Oi Natalia,td bem?
    Estou indo em maio para provence e queria umas dicas de como ir conhecendo cidade a cidade….vou sair de nice e tenho um dia todo pra fazer a regiao…e claro ..quero ver os campos de lavanda de [pertinho….
    Tens como me dar dicas de rota para fazer esse passeio??
    bjs
    Neide Dutra

  6. Nane Mendonça

    Olá, Natalie! Informações claras e preciosas. Estarei em Aix en Provence em meados de junho e com certeza farei o passeio nos campos de lavanda !Obrigada por compatilhar conosco a Provence que vc está vivenciando!

  7. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Neide,

    você pode seguir as dicas do post, e também pode incluir outras cidades que tiver curiosidade de visitar na região dos arredores de Valensole, o trajeto entre uma cidade e outra vai te surpreender, os campos de lavanda, trigo e girassois margeiam todo o percurso! Digne-les-Bains, Manosque e Moustiers-Sainte-Marie são algumas cidades que você pode incluir no roteiro, assim como Aiguines, de onde tem-se uma bela vista do plateau assim como do lago de Sainte-Croix! Tenho certeza de que sera um belo passeio!
    Abraços!

  8. Anônimo

    Natalia, amei o post. Estarei na região no final de maio e já havia marcado essas cidades no roteiro. Porém, um colega meu q esteve aí ano passado comentou que dirigir pelos desfiladeiro é difícil, estradinhas muito estreitas. O q vc me diz? É assim mesmo?

    Abraços
    Meire

  9. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Oi Meire!
    Ja percorri as duas estradinhas que margeiam o desfiladeiro e realmente elas são não apenas estreitas, mas também sinuosas. Entretanto, os carros andam devagar e as estradas são balizadas e eu que sou medrosa e tenho um carro "gordo" dirigi sem problemas, devagar e sempre. Dê uma olhadinha na estrada no Google Maps, de um lado fica a D952 Route de Castellane, do outro segui a D19 até a cidade de Aiguines, de onde temos uma vista panorâmica do plateau https://maps.google.fr/maps/place?ftid=0x12cbf72cc9694cdd:0x40819a5fd97b040&q=43.796995,6.262722&ved=0CA4Q-gswAA&sa=X&ei=wSlhUducDqTuiAaxm4HIBA&sig2=ES5jah98__zDi9tGgzV19g

    Abraços!

  10. Anônimo

    Parabéns pelo maravilhoso site…

    Ouvi dizer que este ano a primavera demorou para chegar, vc sabe se a floração dos campos de lavanda foi afetada, ou seja, este ano acontecera com atraso?

    Muito Obrigada.
    M. Cristina

  11. Anônimo

    Oi Natalia, estou a adorar o seu Blog! Vou estar na Provence entre 24 e 30 de Julho, sabe me dizer se será uma boa altura para ver os campos floridos? Estou com receio que a colheita comece antes de eu chegar, e não consega ver os campos floridos…
    Aconselhava-me a ir mais cedo?

    Abraços
    vera

  12. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Oi Vera!

    Fico feliz que esteja gostando do blog, obrigada!
    Este ano a floração da lavanda vai acontecer um pouco mais tarde que o previsto, então você tera fortes chances de ver os campos floridos ainda no final de junho, acredito que a colheita sera feita a partir da segunda quinzena de agosto!

    Abraços!

  13. Anônimo

    Muito Obrigada Natalia! Espero ter boas fotos para enviar para você! 🙂

    Abraços
    Vera

  14. Anônimo

    Natalia,
    Estou acompanhando o seu blog e encantada c/o que tenho lido.
    Por causa das férias do meu marido, só podemos ir sempre,no final de abril.
    É uma boa época? Dá p/se ver pelo menos o local onde é plantado a lavanda?
    Conseguimos comprar fácil? Óleo c/lavanda?
    Agradeço a atenção.
    Denise C. De

  15. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Ei Denise,

    abril é um bom mês pra vir, os dias estão cada vez mais longos, as temperaturas são amenas e os campos não estarão floridos, mas os arbustos ja devem estar mais imponentes, e os campos de trigo que ficam proximos estarão bem verdinhos também. Na região você encontra os produtos da lavanda (mel, oleo, essência, lavanda seca) e pode comprar direto nos produtores. Vale seguir até a cidadezinha de Aiguines, de onde temos um panorama maravilhoso da região com os campos, Gorges du Verdon e o lago de Sainte Croix.

    Abraços!

  16. erreeme

    Natalia, preciso de muitas orientações e sua ajuda para conhecer a Provence em agosto, somos um casal mais velho…. e talvez possa nos acompanhar e pagaremos para voce

  17. Anônimo

    Olá,
    Mais uma vez, Parabéns pelo site.
    Gostaria de saber se você já viu algum campo de lavanda florido esta temporada de 2013; em caso positivo, onde foi?
    Obrigada.
    M. Cristina.

  18. Anônimo

    Olá Natália,

    E agora será que ja presenciou algum?

    Desculpa pela ansiedade.

    Obrigada.

  19. Anônimo

    Oi Natalia,

    Demais o seu blog, estou lendo tud0, pois estarei na Provance no inicio de setembro e estou pensando em ficar em Saint Remy como base.
    Vocë acha que ainda pego um restinho dos campos nessa epoca?
    Bjs

  20. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Oi!
    Você vem numa época boa, pois as férias ja terminaram e os preços são mais em conta. Mas como disse no post, a colheita da lavanda acontece até 15 de agosto, então em setembro não tem possibilidade de ver os campos floridos, infelizmente, mas você poderá ver ainda os vinhedos carregados, no fim do dia rendem belas fotos com a luz do pôr-do-sol!
    Espero que faça uma excelente viagem!

  21. Élia

    De mineira prá mineira….Oi Natália, que delicia de blog…Estou muito anciosa e isso não é coisa de mineira "né não??"mas estaremos por aí à partir do dia 10 de maio de 2014 kkkkk e meu sonho é sentir o ar e ver os campos de lavanda….Ai que trem bão..mas, será possível???Grande abraço Élia de Poços de Caldas

  22. CandidaBO

    Natalia, é um desejo e uma necessidade morar uns tempos na Provence. Você crê que eu conseguiria um quarto em uma pequena vila para passar uns tempos? Sou arquiteta, escritora e artista plástica. Ficaria produzindo por lá…mas a verba não é grande. Já estou mais velha, com muita saúde e disposição, por isso, aproveitaria esses bons tempos …

    abs

  23. Natalia Itabayana Junqueira de Mattos

    Oi Élia!
    Os campos de lavanda ficam plantados o ano todo, mas as flores só nascem à partir de meados de junho, e isso depende bastante do clima. Infelizmente, maio é muito cedo pra ver os campos em flor, mas você poderá visitar a região e contemplar outras belezas da Provença.

    Abraços!

  24. Anônimo

    olá natália!
    estarei em Paris por duas semanas a partir de 14 de junho. estava pensando numa viagem rápida de 3 ou 4 dias para a Provença – só pra ver um pouco dos campos de lavanda!!!! sei que é corrido mas é o que eu tenho… o que você me sugere como ponto de partida?
    grata
    sandra

  25. Anônimo

    Adorei seu post e ele me inspirou a fazer uma visita a Provence. Estarei na França de 11 a 18/06. Penso em ficar em Paris até o dia 17 pela manhã, pegar o TGV bem cedo até Aix e de lá alugar um carro e fazer este trajeto que tu indicou até Moustier. A ideia é se hospedar em Moustier e voltar a Aix no dia 18, de lá pra Paris e Brasil(meu voo sai de Paris às 23h) Tu acha que só uma noite é suficiente? Pelo que li no teu post, pra visitar ps campos de lavanda e passear no Gorges seria o suficiente, né? Penso em almoçar no caminho, sabe da algum lugar? De repente em Valensole ou alguma vinícula. Aguardo sua análise e sugestões. Muito obrigada, Mariane Reis.

  26. Natalia Itabayana

    Oi Mariane!
    Olha, acho que no mínimo 4 dias são ideiais para se ter uma ideia da região, mas como seu roteiro não dispõe dos 4 dias, sua solução é excelente, acredito que a escolha por Moustiers seja muito acertada por se tratar de uma cidade encantadora, com o charme da Provença e a paisagem natural exuberante ao redor. E espero que dê vontade de voltar direto pra Provença na próxima viagem! Bom passeio!