18 de abr de 2013

Imperdível em Baux-de-Provence: Carrières de Lumières


Português/Français

(Post sobre a visita feita em 2013. Para informações sobre o espetáculo de 2016, Chagall, sonhos de uma noite de verão, visite o site das Carrières de Lumières).

O vilarejo de Baux-de-Provence é tido como um dos mais belos da França e é uma visita que sempre tentamos incluir no roteiro dos nossos hóspedes porque é um lugar que muito nos agrada, seja por sua paisagem impressionante, seja pelas ruínas de séculos de história, seja pela beleza do artesanato comercializado, ou tudo isso combinado, com um toque de vento mistral pra entrar no espírito da Provença (não teve um hóspede que teve a sorte de conhecer a cidade sem o vento). Já contei um pouco mais sobre o vilarejo neste post, e sobre os espetáculos realizados no Castelo neste post, mas ainda me faltava visitar uma atração muito bem reputada na cidade: as Carrières de Lumières.


Trata-se da antiga mina de extração de bauxita (Baux vem de bauxita) e calcáreo que foi usado na construção do castelo e do vilarejo, situada no Vale do Inferno, paisagem que inspirou a descrição feita por Dante do inferno na Divina Comédia. Na década de 1930, com o crescimento da comercialização de matéria-prima alternativa ao calcáreo, a exploração teve fim, mas tempos depois o lugar chamou atenção de Jean Cocteau, que decide filmar no local "O testamento de Orfeu". Uma exposição permanente, com projeção de trechos do filme e entrevista com o cineasta pode ser vista no local - pena que o filme seja em francês sem legendas, mas vale atentar às imagens, até Picasso topou ser ator.

Le village des Baux-de-Provence, l'un des plus beaux de France, c'est une visite à laquelle nous amenons tous ceux qui viennent passer quelque temps chez nous et ceci parce qu'il s'agit d'un endroit que nous tenons à cœur, qu'il soit par la beauté du paysage qui l'entoure, soit par l'histoire raconté à travers les ruines, soit par la délicatesse de l'artisanat commercialisé  ou tout cela combiné, avec une touche de mistral qui est au rendez-vous à chaque fois qu'on y va. À force de tant y aller, nous avons déjà nos petites préférences, mais il nous manquait une chose à voir : les Carrières de Lumières. 

Les anciennes carrières d'où l'on a extrait les pierres utilisées pour bâtir le château et la citadelle autour se situent au coeur du Val d'Enfer et les activités d'exploitation ont cessée dans les années 1930, mais quelque temps plus tard Jean Cocteau décide d'y tourner son film "Le testament d'Orphée", et l'oeuvre de ce réalisateur est aujourd'hui mise en valeur dans un espace au sein des Carrières (dommage que le film n'ait pas de sous-titres en anglais pour que le touristes puisse eux aussi apprendre un petit peu de l'histoire du film et l'intérêt de Cocteau par les carrières).


Mas foi o cenógrafo Joseph Svoboda quem teve a ideia da projeção de imagens nas paredes que chegam à medir 14 metros de altura, e desde a década de 1970 o lugar é usado como palco de espetáculos visuais, sendo que em 2011 houve uma mudança na administração, e acabamos por "deixar pra depois" nossa visita. Exatos três anos depois da nossa chegada, a oportunidade surgiu: amigos vieram nos visitar, e Baux era destino obrigatório no roteiro que pensamos pra eles - não dá pra não levar amigos apaixonados por RPG em cidades medievais. Junte-se à isso o fato de o espetáculo do ano  evocar no título a projeção de obras de artistas impressionistas, dentre outros, temos um prato cheio pra visita ser maravilhosa.

"Monet, Renoir...Chagall. Voyages en Méditerranée" - Viagens ao Mediterrâneo - traz obras de artistas de diversos estilos, do impressionismo à modernidade, que retrataram paisagens na região mediterrânea. Não se trata apenas da projeção de quadros em paredes imensas: quando uso a palavra espetáculo, não é um exagero, realmente assistimos à uma combinação de projeção de imagens cuidadosamente escolhidas e trabalhadas, com detalhes que ganham vida nas animações criadas, combinadas à uma trilha sonora à altura. São 40 minutos de apresentação, durante a qual podemos transitar entre as galerias sem perigo de não ver uma ou outra obra, porque a projeção é simultânea nas diversas paredes, e os detalhes ganham um relevo interessante nas formas esculpidas pelos traços da exploração no calcáreo. O espetáculo faz parte da série organizada durante o ano Marselha Capital Europeia da Cultura 2013.



Mais c'est au scénographe Joseph Svoboda à qui l'on doit le crédit des premières projections d'images sur les murs qui peuvent atteindre jusqu'à 14 mètres d'hauteur, et depuis les années 1970 les carrières accueillent ce genre de spectacle. En 2011 l'administration du site a changé, et nous avons fini par attendre que tout s'arrange pour visiter... et nous avons ainsi fini par louper l'expo de l'an dernier sur Van Gogh et Gauguin, dommage. Mais cette année, pas moyen de rater l'opportunité, et nous avons profité du fait que des amis nous ont rejoint pour leur faire découvrir et le village avec son château, et les carrières avec son spectacle dans le cadre de Marseille Capitale Européenne de la Culture 2013.


"Monet, Renoir...Chagall. Voyages en Méditerranée" nous présente les registres sur les toiles des impressions des artistes pendant leur séjour dans le Midi, de l’impressionnisme à la modernité. Plus que des simples projections d'images, il s'agit d'un véritable spectacle où lumière et son ne font qu'un pour nous transporter dans les toiles qui gagnent vie avec les animations soigneusement choisies. La présentation dure 40 minutes environ et pendant tout le long du spectacle nous sommes invités à nous promener entre les carrières, comme si nous étions vraisemblablement dans chaque tableau. Les 7 séquences du spectacle ne sont pas choisies au hasard: tout commence au Vieux Port à Marseille, de Vernet, en passant par Monet et Renoir avec leur registre à chacun de la lumière du Midi ainsi que de ses paysages, suite à cela nous sommes conduits de Paris à Marseille avec l'arrivé du train en 1857, fait qui facilite le déplacement des artistes et augmente leurs séjours dans le Midi et apporte une grande influence sur leurs tableaux. Ensuite nous pouvons apprécier les fauves, suivis par Bonnard, Dufy et Chagall pour clôturer. Comme les photos et vidéos sont interdites pendant le spectacle, je vous invite à jeter un coup d'oeil au site pour avoir une idée de ce qui se passe.

A apresentação é dividida em 7 sequências:
1- O prólogo em Marselha, com o quadro de Joseph Vernet retratando o Porto Velho no século XVIII;
2- Impressionismo: Monet e Renoir vieram se inspirar nas luzes e paisagens mediterrâneas entre 1883 e 1888;
3- Luzes do Mediterrâneo: em 1857 Paris e Marselha foram ligadas pelo trem, facilitando assim as viagens. Há 3 anos me encanto com a luz da região, e entendo perfeitamente por que muitos artistas vieram passar temporadas por aqui, buscando renovar suas obras;
4- As feras: os pintores do fauvismo também marcaram as telas com paisagens coloridas às margens do calmo mar;
5- Pierre Bonnard: suas pinturas que retratam pessoas no cotidiano do Midi foi uma agradável descoberta. O museu dedicado ao artista em Cannet foi inaugurado em 2011;
6- Raoul Dufy: a utilização de cores vibrantes em suas pinturas deu ainda mais vida à cenas mediterrâneas, como a noite na Promenade des Anglais, em Nice;
7- Marc Chagall: encerrando a apresentação, os quadros de Chagall retratam a paisagem com um quê de sonho e muitas cores.






Informações práticas:

Estacionamento em Baux-de-Provence: 5€ (tarifa única). As Carrières ficam a poucos metros de caminhada da entrada do estacionamento, basta seguir as indicações na estrada. Cuidado ao atravessar, e em determinado ponto do caminho não tem passeio, devemos andar no acostamento da estrada, mas os carros circulam a baixa velocidade e respeitam o grande fluxo de pedestres.

Bilhetes para as Carrières de Lumières podem ser adquiridos diretamente no site da bilheteria online e impressos em casa. Se preferir o bilhete combinado (Carrières + Castelo de Baux) a compra deve ser feita na bilheteria no local. 

- Tarifa (visita unicamente das Carrières de Lumières): tarifa inteira 12€/ tarifa reduzida: 10€
Optamos pela tarifa combinada Castelo + Carrières e os preços são: tarifa inteira 18€ e tarifa reduzida 14.50€ (estudantes/crianças entre 7 e 17 anos). Existem tarifas especiais para famílias: entrada gratuita para a segunda criança entre 7 e 17 anos (dois adultos e uma criança pagam). Também existe um espaço especial com tarifas diferenciadas para grupos.

 Infos pratiques:

Les billets pour les Carrières de Lumières (ou le Château des Baux) sont vendus en ligne. Les billets combinés (Château+Carrières) sont vendus uniquement sur place.
Carrières: Plein tarif 12€, tarif réduit 10€ (enfants entre 7 et 17 ans, étudiants, demandeurs d'emploi, porteurs du Pass Education) Familles: 2e enfant gratuit (2 adultes et 1 enfant payant). Gratuit pour les moyens de 7 ans.
Billet combiné Carrières+Château: plein tarif 18€, tarif réduit 14.50€



2 comentários:

  1. Olá Natália. Parabéns pelo blog. Estou em Saint-Remy na minha primeira viagem à Provence e visitei hoje o Carrières de Lumière. Estou adorando complementar a visita com suas informações! Só registrando. Eles não estão proibindo fotos, pedem apenas que não se usem flashes. Tirei umas fotos bem legais. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eneida!

      Que bom que as informações do blog tem te ajudado, fico feliz! Quando fui à exposição, eles disseram que não poderiamos fotografar a apresentação dos impressionistas, morri de pena, mas que bom que autorizaram, é um belo registro!

      Espero que esteja aproveitando bastante o passeio!

      Abraços!

      Excluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.