38 outonos

postado em: Vida na França | 1

Essa noite sonhei com a neve. Eu caminhava num lugar cheio de árvores sem folhas, paisagem bem hivernal, e a neve fina começava a cair. Senti os flocos tocarem minha pele, abri um sorriso e me deixe ser abraçada pelo beijo gelado da natureza. Acordei no meio da noite, feliz com o sonho, pensando no qua nto essa visão me era agradável, e foi aí que me disse « é meu aniversário ».

Por uma vez, sorri no meio da madrugada, escutei a respiração suave emanando dos três corpos que dividiam a cama comigo, dois me abraçando como um sanduíche, um filho de cada lado, o marido logo ao lado. Presente melhor não hei de ter neste dia. Fechei os olhos e voltei a dormir.

Este é meu décimo primeiro aniversário de nascimento comemorado em solo francês, mas o primeiro em circunstâncias tão adversas. Mas hoje o sonho me disse pra focar naquilo que me traz alegria, no que me traz aconchego ao coração.

Numa das consultas de hipnose que fiz na preparação pro parto da Bibi, o terapeuta me convidou a imaginar um lugar no mundo onde me sentisse calma, onde gostaria de ser transportada pra apaziguar as angústias. Visualizei o topo de uma montanha no inverno, me vi numa pista de esqui cercada das árvores cobertas de neve e ouvindo somente o crepitar do manto branco e gelado sob meus pés, o cheiro da água congelada ao meu redor, o frio me tocando o rosto. Fechei os olhos e me vi num dos momentos mais felizes que já vivi aqui. Sozinha, abraçada pela natureza.

E meu cérebro quis me dar essa paz de presente. O inconsciente trabalhou direitinho e trouxe em forma de sonho o remédio que eu precisava pra acalmar o coração nesse momento tão incerto e instável que atravessamos todos. Eu não pedi nada antes de me deitar, só dei um cheiro na cabeça da minha bebê que dormia, me aninhei do lado dela e deixei o sono me levar.

Desta vez, não foi o filhote chegando na cama no meio da madrugada que me acordou, mas foi um sonho de calmaria que se fez presente em forma de presente. Foi assim que madruguei aos meus 38 anos. Cercada de vida, de amor, todos nós com saúde, e amanheci com abraços e carinho. Ganhei como presente um presente que não poderia desejar melhor que este. 

Meu presente foi passar o dia cercada de amor e muito abraço. E um passeio na beira do rio.

  1. Isabella Moraes

    Que seja mais um dia especial, de uma vida repleta de amor, aconchego e a paz de espírito branquinha como a neve. Felicidades sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.