Roteiro de duas semanas na Sicília

Sicília com bebê

Junte num só lugar mar de azul profundo e de águas calmas, cristalinas e mornas, sol praticamente todos os dias, vento morno no rosto, paisagens lindas de ponta a ponta, sorrisos em profusão, carinho, cordialidade e receptividade de pessoas conhecidas e desconhecidas. Deixe pra trás o cansaço, as preocupações, os prazos e tudo que atrapalha o sono e faz franzir a testa. Coloque na bagagem muito amor, disponibilidade e vontade de aprender, reserve um espaço pra novidade que vai voltar, talvez em pequena dose de excesso de bagagem. Abra o mapa e deixe o coração escolher o destino: pra nós, o coração apontou pra Sicília, que reuniu todos os quesitos acima e nos recebeu no começo de setembro pra viagem em comemoração do primeiro ano do Vic.

Cala Rossa, Favignana


O destino inicial previsto era outro, mas quando tivemos de mudar os planos, não hesitei em propor uma listinha de destinos insulares: Sardenha, Sicília e Malta foram as opções elencadas, e a Sicília ganhou sem muita hesitação por um motivo nobre: desde que nos mudamos pra França, temos um convite pra visitar um amigo que mora em Palermo. Assim, o roteiro de viagem à Vancouver e Seattle entrou em modo de espera, e tratei de reunir informações pra pensar um roteirinho tranquilo pela Sicília que mesclasse praias e passeios culturais, algo que a Sicília oferece em abundância. Abri mão do roteiro planejadinho do primeiro ao último dia, algo um tanto inédito pra mim, e um exercício de desapego bem interessante.

Palermo

Somente dois destinos tinham hospedagem reservada, Favignana e Agrigento, os demais passeios foram bate-volta saindo de Palermo. Por isso, optamos por excluir dessa viagem os destinos do lado leste da ilha: ilhas Eólias, Taormina, Siracusa e o Etna, sonho antigo, merecem uma viagem exclusiva, não um pinga-pinga de um dia em cada um, na minha opinião. Incluimos esses destinos na viagem de Natal, três meses mais tarde. Doeu um tico adiar o sonho de subir no vulcão, mas a espera certamente valerá. Cansei de conhecer os lugares “de passagem”, só pra dizer que fui, sem conhecer de verdade, sem ter tempo pra observar as pessoas na praça, sem sentir o cheiro do lugar – Bernardo adora abrir a janela do carro assim que chegamos num destino novo, pra sentir o cheiro, diz ele.

Scala dei Turchi, Agrigento

 

Roteiro de duas semanas pela Sicília com bebê

Dessa vez fizemos isso com mais calma: sentimos o cheiro e o gosto da Sicília, aproveitamos acordialidade de quem nos recebeu de braços abertos, exploramos cantinhos, aprendemos um pouco (bastante, na verdade) de história, pedalamos com nosso bebê pela primeira vez, curtimos a calmaria do mar e assistimos ele engatinhar em direção ao mar e cobrir de areia, dar risadas a cada ondinha pulada, saborear o primeiro sorvete – quer lugar melhor que a Itália pra isso?

Foi uma viagem intensa em sensações e sabores, e certamente encheu nossos corações com um amor que nos fez voltar com energia recarregada pra casa, com a bagagem cheia de experiências e os corações plenos. Daí, quando vemos as fotos no fim do dia, e repassamos tudo o que fizemos, visitamos e degustamos, sentimos que, apesar do cansaço, dos percalços e imprevistos, viajar com um bebê é de longe uma experiência deliciosa, e que escolhemos a melhor forma de presente pra comemorar o aniversário dele: viajando.

Acabamos por conhecer lugares que não tinham entrado no roteiro inicial, e assim ficou nosso roteiro de duas semanas na Sicília com bebê:

Chegada em Palermo: ficamos hospedados na casa de um amigo que nos levou para conhecer a capital siciliana e sua história

Passeio em Monreale: bate-volta de carro saindo de Palermo, visitamos o esplêndido duomo de Monreale, o mais belo que visitei na Sicília, e depois fomos ao santuário de Santa Rosalia, padroeira de Palermo
Passeio em Cefalù: fizemos um bate-volta saindo de Palermo e fomos visitar um dos mais belos duomos da Sicília, o duomo de Cefalù

Pernoite em Agrigento: fomos de carro saindo de Palermo e pernoitamos em Agrigento e visitamos o vale dos templos, magnifíco parque arqueológico com vestígios de construções gregas
Passeio em Erice: saimos cedo de Palermo, nosso anfitrião nos levou para conhecer a cidade medieval de Erice, pertihno de Trapani, de onde saiu nossa balsa para Favignana
Passeio em Trapani: visitamos rapidamente as famosas salinas de Trapani enquanto esperávamos nossa balsa para Favignana
Duas noites em Favignana: fizemos a travessia de balsa saindo de Trapani, compramos o bilhete com antecedência pela internet com horário marcado
Passeio em Segesta: fizemos um bate-volta de ônibus saindo de Palermo

 

 

Vale dos templos, Agrigento

 

Scala dei Turchi, Agrigento

 

Scala dei Turchi, Agrigento

 

Favignana

 

Favignana

 

Segesta

 

Portas em automático, piloto mirim no comando!

  1. Syl

    Que super viagem, que lugares encantadores, que destino maravilhoso, que fofo o Victor e obrigada por compartilhar essas experiências e esse roteiro fabuloso 🙂 Parabéns pelo aniversário do pequeno! 🙂 Que venham muito mais viagens pra vocês!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.