13 de set de 2012

Aix-en-Provence, a burguesa


Sim, burguesa. É desta forma que a cidade é conhecida na região provençal, mas nem por isso deixa de ter seus encantos. Uma burguesa com história escrita em seus edifícios, contada nos nomes de suas ruas, seja em provençal, como vemos no centro histórico, seja em francês. O lado burguês, aliás, é um diferencial e aproxima a pequena cidade provençal da grande metrópole parisiense, pelo menos no que diz respeito à educação. Em Aix fica a maior universidade francesa, a Aix-Marseille Université, e uma das cinco melhores dos país, com campus divididos entre Aix e Marseille, mas também presentes em Digne-les-Bains, Gap, Arles, Aubagne, Salon de Provence e La Ciotat, além de mais de 70 mil alunos, sendo cerca de 4.500 doutorandos.


Aix-en-Provence, esta pequena joia provençal onde moro há mais de dois anos e ainda me surpreende com cantinhos que nunca tinha visitado e detalhes para os quais não tinha me atentado. Talvez demorei a escrever um pouco mais sobre a cidade por não ter descoberto ainda todos os seus cantinhos (talvez por não querer fazê-lo com tanta pressa), talvez até pra me permitir descobrir os meus lugares favoritos na cidade. Aproveito pra compartilhar um pouco desta cidade que descubro à cada vez que recebo uma visita, ou à cada ida ao centro para resolver alguma pendência do dia-a-dia. Bem-vindos ao coração da Provença!

O nome: Aix-en-Provence carrega no nome a herança romana dos primórdios da cidade, quando o império se expandia Europa afora. Aquae Sextiae foi o primeiro nome que a cidade recebeu na época e isto graças ao seu fundador, o romano Gaius Sextius Calvine, e à instalação de termas romanas, cujas ruínas ainda podem ser vistas na entrada do spa que hoje funciona no local, Thermes Sextius. Mais tarde a cidade passou a ter seu nome atual, que significa "águas na Provença", e as várias fontes espalhadas pela cidade fazem parte da herança dos tempos das termas. A cidade hoje conta cerca de 146 mil habitantes e a lista de aixois célebres inclui nomes como o pintor Paul Cézanne e seu amigo Emile Zola, escritor nascido em Paris mas criado em Aix (chegou na cidade aos 3 anos de idade), além do estilista Emanuel Ungaro.

Thermes Sextius

Ruínas das termas romanas

O passeio geralmente começa pela Fontaine de la Rotonde, que é a maior fonte da cidade e fica pertinho do escritório de Turismo (Office du Tourisme), onde vale à pena dar uma paradinha para navegar pelos mapas interativos à disposição dos visitantes, com indicações dos monumentos da cidade e também conferir alguns produtos locais. Voltando à grande fonte da Rotonde, no topo vemos três figuras femininas, as três graças, sendo que uma representa as belas artes e olha em direção de Avignon, a segunda representa a justiça e está voltada para o centro de Aix, e a terceira representa a agricultura e está voltada para Marseille. Abaixo das graças os jatos d'água jorram através das figuras de golfinhos, náiades (ninfas de água doce) e cisnes esculpidos em bronze, além dos grandes leões que completam a obra. É um bom ponto de orientação e também de encontros, além de marcar a entrada da cidade depois da derrubada das muralhas que a cercavam.
Os plátanos nas quatro estações

Da fonte da Rotonde partem quatro avenidas: Boulevard de la République (que segue para as termas), Avenue Victor Hugo (que vai em direção à estação de trem de Aix), Avenue des Belges (que vai pra estação rodoviária) e Cours Mirabeau (que leva ao centro histórico da cidade). Essas quatro avenidas são ladeadas por enormes plátanos que são um belo indicador da mudança das estações, perdendo completamente suas folhas no inverno, ganhando pequenos brotinhos verdes da primavera e uma copa respeitável e que fornece sombra mais que bem vinda no verão, e finalmente passando pelos tons de amarelo, laranja e marrom no outono. O Cours Mirabeau é essa avenida charmosa onde três das fotos acima foram tiradas e por onde vale começar a descoberta da cidade. Nesta avenida também ficam vários restaurantes, sorveterias e cafés, sendo um excelente endereço para comer bem, encontrar amigos e passar o tempo lendo nos terraços dos cafés.


O bairro que fica à direita no sentido de quem sobe Cours é chamado Quartier Mazarin e é a parte mais nova do centro, construída no século XVII (o conceito de "novo" na Europa é um pouco diferente), onde ficam os casarões de luxo, chamados "hôtel", mas no caso eles têm caráter particular, ou seja, os hóspedes são convidados das famílias e não pagam estadia. Alguns desses casarões viraram prédios públicos, como é o caso do Tribunal de Comércio, que teve a fachada recentemente restaurada e tem o balcão mais lindo da cidade (na minha humilde opinião) ou abrigam escritórios e agências de bancos. Na rua 4 de setembro (3a rua à direita, subindo o Cours) fica a fonte dos 4 golfinhos, uma das minhas favoritas da cidade, e subindo a rua Cardinale, que atravessa a 4 de setembro, chegamos à igreja Saint-Jean de Malte e ao Museu Granet. Mais uma igreja?, dirá o viajante que já perdeu as contas de quantas igrejas visitou mundo afora. Não é em qualquer igreja espalhada por aí que podemos esbarrar numa pintura de Delacroix, por isso sugiro: entre. O dito quadro fica do lado direito, próximo ao altar. E não se esqueça de conferir o órgão da igreja, é lindo. No Museu Granet você pode conferir dez quadros de Cézanne, além de um acervo permanente rico e exposições temporárias frequentes. Terminando a visita, suba a rua Cardinale até chegar à rua d'Italie e vire à esquerda pra continuar o passeio pelo centro, e não deixe de conferir as lojas de produtos italianos e os cafés espalhados por esta charmosa e movimentada rua.

Fonte dos 9 canhões
Fontaine des 9 canons
Fonte de água quente (musgosa)
Fontaine d'eau chaude (moussue)
Fonte do rei René
Fontaine du roi René
Fonte dos 4 golfinhos
Fontaine des 4 dauphins
Praça des Albertas
Voltando ao Cours Mirabeau são três fontes ocupam o centro da avenida, sendo a primeira delas a Fonte dos 9 canhões, construída no século XVII, seguida pela Fonte de água quente (18° C) que é coberta por uma camada de musgo, e no alto da avenida fica a fonte do Rei René, que teria trazido a uva muscat para a Provence e que foi um grande defensor das artes, ciência e literatura na época, tendo sido muito querido pelos provençais de então. Ao chegar à estátua do rei René a avenida se bifurca: à direita, passando em frente à capela des Oblats, segue em direção à rua d'Italie, e à esquerda segue em direção ao Palácio de Justiça e praça Prêcheurs, onde tem alguns restaurantes e que recebe, às terças, quintas e sábados entre 8h e 13h a brocante da feira provençal. Logo atrás do Palácio de Justiça fica o tribunal, no prédio da antiga prisão da cidade. Não muito longe dali está o Hôtel de Ville, a prefeitura da cidade, com suas imponentes portas em madeira esculpida e a torre do relógio, localizada numa praça onde restaurantes dividem espaço com os pedestres e onde acontece, todas as manhãs, a feira das flores. Ainda nesta praça encontra-se o antigo mercado dos grãos, que hoje abriga a agência central da La Poste, os correios franceses, e uma biblioteca. No alto do prédio vemos duas figuras humanas esculpidas, um homem e uma mulher: eles representam os dois rios da Provence, o Ródano e a Durance, graças aos quais a atividade agrícola pode se desenvolver nessa região árida. Ao lado da prefeitura há uma outra praça cheia de restaurantes, a praça Cardeurs, pode ser uma boa opção para o almoço ou jantar.

Detalhe da porta prefeitura
Detalhe da fachada do antigo mercado dos grãos, ao lado da prefeitura

As flores invadem a praça da prefeitura todas as manhãs
Passando pela torre do relógio e subindo a rua Gaston de Saporta chegamos ao antigo Palácio do Arcebispado, que hoje abriga o Museu da Tapeçaria e que também recebe os espetáculos musicais durante o festival d'Aix, evento lírico que acontece todos os anos no mês de julho (reserve seus bilhetes com um mínimo de 4 meses de antecedência caso escolha vir nesta época). Perto do palácio ficam o Museu du Vieil Aix com acervo de mobiliário e artesanto tipicamente provençais e a catedral Saint-Sauveur com toda sua diversidade de estilos e que foi construída onde teria existido um templo romano dedicado ao deus Apolo. Seguindo ainda a rua da catedral por alguns metros chegamos a um cruzamento com uma rua e um boulevard, e olhando pra esquerda, surpresa! Vestígios da muralha que cercava a cidade no século XIV, quando os portugueses nem tinham se lançado nas grandes navegações...

Claustro da catedral Saint-Sauveur

Vestígios da muralha do século XIV 
Aix, a provençal
Seguindo a ruazinha protegida pela muralha, a arquitetura dos vilarejos provençais dá indícios de os vários estilos combinados formam um quadro em harmonia. Pouco mais à frente chegamos às termas, onde funciona também um hotel. Seguindo pelo Cours Sextius ainda podemos ver resquícios da muralha, e num determinado ponto da mesma funciona uma loja de produtos da Apple, casamento perfeito entre o contemporâneo e o antigo. Perto dali fica o Pavillon de Vendôme, um casarão que hoje abriga um museu e que tem um belo jardim que convida à horas de leitura e descanso.

Torre da antiga muralha

Pavillon Vendôme

Pavillon Vendôme

Mas Aix não é só romana, provençal e antiga. A parte moderna da cidade se encontra bem onde fica o escritório de Turismo, abrigando diversas lojas nas Allées Provençales e prédios residenciais. O Pavillon Noir, edifício de arquitetura contemporânea, é palco de espetáculos de dança e o Grand Théâtre de Provence recebe espetáculos líricos e teatrais durante suas temporadas. A vida noturna da cidade é bastante animada, principalmente nos bares da praça des Augustins e da rua Verrerie.

Allées Provençales, o centro de compras de Aix-en-Provence
Quer conhecer Aix-en-Provence? É fácil chegar aqui de avião ou trem! O aeroporto Marseille Provence é internacional e fica à 27km do centro da cidade e o trajeto é feito com frequência por ônibus, que também passa pela estação de Aix-TGV (trem de grande velocidade), que fica à 16km do centro. O ônibus é super confortável e os bilhetes podem ser adquiridos à bordo, atenção aos valores: 7,60€ para o trecho Aeroporto-Centro de Aix, e 3,80€ para o trecho Estação TGV-Centro de Aix. O TGV de Paris à Aix faz o percurso em 3 horas e a viagem é super agradável, vale à pena! Os táxis que fazem o trajeto Aeroporto-Centro cobram cerca de 50€ pelo trajeto, e para o itinerário Estação TGV-Centro a corrida fica em torno de 32€. Aix também é ponto de partida para excursões pela região provençal, confira mais aqui

Quando vir? A cidade é linda e tem atrações variadas em todas as estações do ano, mas vale lembrar que entre abril e setembro é a época ideal pra quem quer vir sem se preocupar com temperaturas baixas e casacos pesados, sem falar que os dias são longos - em julho o pôr-do-sol acontece às 21h30!! Dia 21 de junho acontece o solstício de verão e a cidade vira palco da Festa da Música e vários estilos musicais podem ser apreciados em diversos quarteirões e praças, cantando e dançando festejamos o dia mais longo do ano! Dia 14 de julho é o dia que os franceses celebram a Festa Nacional e lembram eventos marcantes da história do país, como a tomada da Bastilha. Em dezembro as feiras natalinas tomam conta da cidade e as iluminações deixam o Cours Mirabeau bem alegre à noite, apesar do frio!

Como se deslocar pela cidade: o centro de Aix é relativamente pequeno e pode ser rapidamente visitado à pé, mas 3 linhas de micro-ônibus elétricos, chamados Diabline, fazem itinerários diversos pela tarifa de 0,50€. Se for se hospedar em áreas um pouco mais distantes do centro vale comprar o bilhete do Aix en bus de 10 viagens que custa 7€ e vale também para as Diablines e os mini-bus (o bilhete unitário adquirido nos próprios ônibus, custa 1,00€), ou o ticket 3 dias que custa 5€, vendidos em qualquer lugar onde veja a plaquinha vermelha escrito Tabac (as tabacarias/lotéricas da França), ou na agência Aix en bus perto do Hôtel de Ville, na rua des Cordeliers, além do ônibus-escritório que fica na frente do antigo escritório de turismo da cidade, na Place du Général de Gaulle, na frente da Fontaine da Rotonde. À cada viagem o bilhete deve ser validado, e à partir da hora de validação dispomos de um intervalo de 1h30 para correspondências com outras linhas dentro da cidade, depois deste período outra viagem é contabilizada. 

Como em Cassis, Aix também pode ser conhecida à bordo do pequeno trem turístico que funciona à partir do fim de abril e até meados de novembro. O itinerário contempla os principais pontos da cidade e dura cerca de 45 minutos, embarque feito em frente ao restaurante Le Festival, no início do Cours Mirabeau, perto da Rotonde. Tarifas: 7€ adultos e 3€ crianças, comentários em inglês, italiano, alemão, espanhol, japonês, russo e chinês.

O blog também está no Facebook e Google+ !


CONTINUE LENDO:


42 comentários:

  1. Que postagem útil e esclarecedora, como futura visitante de aix li letrinha por letrinha com a maior atenção.
    Muitíssimo obrigada pelo email que você me enviou. Até hoje não havia retornado e agradecido as muitas informações que você tão gentilmente compartilhou pois estava mergulhada em pesquisas nas companhias aéreas.
    Você me ajudou D+++++++++++++!
    Obrigada! Obrigada! Obfrigada!
    Grannnde abraço!
    Com carinho,
    Leonor

    ResponderExcluir
  2. Oi Leonor!
    Fico feliz em saber que pude ajudar um pouquinho no planejamento desse passeio por aqui, e espero que você faça uma excelente viagem!!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Estive em Aix no ano passado e me encantei com a cidade! Que cores!!!
    Gostei do patrimônio arquitetural, da história e das atividades culturais! Quando puder, voltarei, e quero fazer os passeios ao redor!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Milena!
    Aix é realmente um encanto, né! Sempre à vejo com olhos de turista e busco novidades e detalhes que não tinha reparado antes. Que bom que gostou e que tem planos pra voltar, a região tem muito à oferecer e qualquer pequena cidade dos arredores é um passeio cheio de surpresas e belas paisagens, Cézanne tinha realmente de onde tirar toda sua inspiração!

    ResponderExcluir
  5. Oi Natalia, adorei o post, na verdade adorei o blog todo!!!!! Vou passar 5 dias em Aix no inicio de outubro. Esse passeio que vc descreve no post pode ser feito a pé? Quanto tempo vou precisar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabel!

      Esse passeio pode ser feito todo à pé sim, conte três horas para conhecer todos os pontos mecionados (sem contar tempo de visita caso escolha entrar nos museus. A visita do claustro da catedral acontece em horarios especificos, e a catedral fecha entre 12h e 14h, acho que a ultima visita guiada da manhã acontece às 11h, mas vale conferir. A visita é somente em francês).

      Tome um cafézinho no Les deux garçons, no Cours Mirabeau, é um restaurante/café tradicional da cidade, foi frequentado por Edith Piaf, Emile Zola, Paul Cézanne...

      Excluir
  6. oi ?Natalia estarei em Aix na primeira semana de junho. Estarei com meus pais que ja tem uma certa idade. A minha preocupção é não ter surpresas quanto a temperatura. Geralmente nesta época é frio?
    Desde ja agradecida por sua atenção, um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Na primeira semana de junho geralmente as temperaturas são amenas, em torno dos 22° durante o dia, com manhãs e noites mais frescas. A surpresa desagradavel pode ficar por conta do mistral, que é um vento que derruba as temperaturas, mas um casaco de meia estação protege bem, nada muito pesado!

      Excluir
  7. Olá Natalia, enviei um comentário ontem, mas acho que algo aconteceu com meu computador e não ficou gravado... rsrsrs Primeiramente parabéns pelo Blog! Muito bacana! Minha dúvida é a seguinte, estou indo sozinha para Aix e ficarei hospedada na Rue Finsonius. Olhando no google maps me pareceu longe e deserta.... é perigosa para uma mulher sozinha? Posso ir facilmente ao Centro caminhando? Desde já agradeço as informações !!! Abraço, Cristina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristina!
      Você vai se hospedar bem no centro, perto do Palácio de Justiça e da Place des Prêcheurs, fique tranquila! Aix é uma cidade bem pequena, terá bastante facilidade pra explorar o centro todo à pé!

      Excluir
  8. Olá Natália, adorei seu blog e gostaria de seus comentários, já visitei a França varias vezes, trabalhei por 28 anos numa empresa francesa no Rio, falo fluentemente a língua mas minha primeira viagem a Provence será no próximo dia 23 chegando a Aix vindo de Paris. Como estarei sozinha , contatei Anate para um carro com motorista mas considerei muito caro, você acha que ficar baseada em Aix por 7 dias, hotel no Bvd du Roi Rene já reservado, me permitirá contratar alguns tours para a riviera, já conheço Nice, mas adoraria fazer a costa, passando por Antibes, Saint Paul de Vence, Eze, villefranche,

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Oi Natalia, só tenho que te agradecer por tantos esclarecimentos a respeito da Provence que seus post tem me dado. Irei (eu e meu marido) em meados de setembro e ficarei em Aix por 3 dias depois subo para o Luberon por mais 2 dias, Gorge du Verdon 1 dia e acabo em Nice para seguir de trem para Florença. Se pudermos tomar um café ou um vinho juntos seria maravilhoso! Ficaremos no Hotel du Globe (custo/benefício), é bem localizado?
    Espero que possamos esticar esta conversa por aí!
    Grande abraço!

    Amanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!

      O hotel é bem localizado, proximo da Rotonde, da praça da prefeitura (otima pra drinks) e da praça Cardeurs (perfeita pra almoço/jantar), vocês podem fazer tudo à pé aqui no centro!

      Podemos marcar um aperitivo no centro no finalzinho da tarde!

      Boa viagem!

      Excluir
    2. Que ótimo!
      Te chamarei pelo insta então.
      Bjo grande e muito obrigada!

      Amanda

      Excluir
  11. Ah! Eu tbm sou de BH! ♥

    Amanda

    ResponderExcluir
  12. Olá Natalia tdo bem?

    Parabéns pelo seu blog, ele nos ajuda a decidir que destino seguir nessa região com tantas opções maravilhosas.

    Eu e meu marido embarcamos no dia 15/09, ficaremos 5 dias em Paris, seguimos para Belgica, descemos pela Suiça até chegar a região de Côte D'Azur (Mônaco, Nice, St Tropez..., seguimos para a região de Provence depois Bordeaux, retornando ao Brasil por volta do dia 07/10.

    Gostaria de sugestões quanto ao roteiro, pretendemos ficar nessa região por cerca de 5 dias. Você acha melhor fixar base em Aix ou Avignon? Gostaria de conhecer Carcassone, Cassis, Marselha (Parque Nacional das Calanques), Baux de Provence...são cidades próximas? Não pretendemos alugar carro, queremos seguir de trem e para passeios ônibus...

    Você teria sugestões de roteiro visando essas cidades? (aceito sugestões de cidades tb). Essa será minha primeira vez na França, estou muito animada e ansiosa.

    Para os meses de setembro e outubro o clima é agradavél?

    Obrigado desde já!

    Nádia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Nádia! Como vocês não estarão de carro, acho que montar base em Aix pra visitar Cassis e Marseille é o ideal (tem ônibus e trem saindo de Aix pra ambas). Vocês podem passar uma noite em Avignon saindo de Marseille, e de lá seguir pra Carcassonne. Baux de Provence é pouco acessível em transporte público, mas você pode ir até Saint Rémy, que fica a 10km de distância e é bem charmosa, e de lá podem ir de táxi até Baux.
      Façam os trajetos longos entre Marseille, Carcassonne e Bordeaux de trem Intercités (entre Marseille e Carcassonne tem o trem noturno), é mais demoradinho mas o preço é melhor.
      As temperaturas entre setembro e outubro são amenas, em breve publico um post sobre como se vestir no outono, mas você pode ler o post sobre a primavera pra ter uma noção.
      Abraço!

      Excluir
  13. Oi Natalia, a provence entrou por acaso no nosso roteiro. Estaremos vindo de Paris e pretendemos ficar 3dias na região qual a melhor base Marselha ou Aix-en-Provence? Depois seguiremos p/a Italia de Trem o onibus. Grata pela Atenção Michelle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelle,
      Se pretendem explorar vilarejos da região, sugiro Aix ou Avignon como base. Marseille é uma cidade muito grande e vale se hospedar nela se o objetivo for explora-la com calma.

      Excluir
  14. Ola! Tenho 17 anos e pretendo ir para aix provence em janeiro de 2016 para estudar frances. Como é a cidade no inverno? Continua atrativa bonita, com feiras, etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lorena!
      As feiras acontecem durante todo o ano, durante o inverno temos a feira de natal que geralmente vai até dia 29 de dezembro. O movimento de turistas é relativamente menor em comparação com os meses de férias estivais, mas a cidade continua animada, em boa parte por conta dos estudantes que agitam a vida noturna por aqui!

      Excluir
  15. Natalia é um prazer ler seu blog. Delicia mesmo.
    Estarei chegando à AIX no dia 08 de setembro via TGV, saindo no dia 12.
    Escolhi o hotel NEGRE COSTE, espero ter feito uma boa escolha.
    Não estava querendo contratar carro por causa do vinho, uma boa causa, certo?
    vou com meu marido e gostaria de ter um passeio até NICE passando por CASSIS e
    outro até chateauneuf du pape passando por baux de provence para ver carrière de lumière.
    que contato vc teria para me oferecer para contratação de um motorista que preferencialmente falasse portugues?
    obrigada e continue sendo sucesso.
    bj
    Ingrid
    ingridmaior@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ingrid! O hotel escolhido é muito bom e sua localização é excelente pra quem não pretende alugar carro, ele fica bem no Cours Mirabeau. Quanto aos motoristas entre em contato com a Anatê pelo site@naprovence.com
      Boa viagem!

      Excluir
  16. Olá! Muito útil seu blog! Viajarei para Aix final de outubro e gostaria de achar algumas lojas com objetos de decoração e roupas de cama para meu bebê, que vai nascer em março de 2016. Você sabe onde consigo encontrar? Obrigada, Antonia

    ResponderExcluir
  17. Nat, você é demais!! O blog é super útil e muito completo!
    Parabéns pelo trabalho incrível! Beijos, sou sua fã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marina! Espero que te ajude e inspire seu roteiro, é um prazer compartilhar as belezas daqui!

      Excluir
  18. Olá, Natália! Que surpresa boa ter encontrado seu blog..adorei! Vou para Paris dia 26/06/16 (ou por volta disso) e quero pegar um trem e ir para Provence. Já conheço várias cidades da Provence, assim como Aix-e-Provence, só que desta vez quero conhecer os campos de lavanda, girassóis e a fábrica da L'Occitane! Mas há um detalhe importante: vou sozinha!! O que me faz desistir da ideia de alugar um carro. Conseguirei excursões que me levem a conhecer tudo isso? Espero que você possa me ajudar. Muitíssimo obrigada!
    Ana C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Sim, é possível! O escritório de turismo de Aix oferece excursões pros destinos que você pretende visitar, dá uma olhadinha no seguinte link (copie e cole no seu navegador) http://reservation.aixenprovencetourism.com/excursions.html

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Natalia! Eu fiz uma pergunta/solicitação, em algum lugar de seu site só que agora não consigo localizar..rsr...então vou fazer de novo por aqui e marcar direitinho, por isso peço desculpas pela repetição!!
    Meu período em Aix foi alterado e agora será de 04 a 08/07/2016 e irei com + 2 amigas. Você pode me orientar quanto ao melhor lugar/hotel para nos hospedarmos? Chegaremos de Lyon de TGV e sempre optamos por ficar perto da estação, mas parece que este não é o caso de Aix, está correto? O que é melhor fazermos? Mais uma vez peço desculpas pela repetição e agradeço sua atenção nos ajudando no que for possível. Abraços, Ana C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Vocês podem se hospedar perto do terminal rodoviário de Aix (gare routière) que é onde chega o ônibus que vem da estação TGV. Nesse caso, o hotel mais próximo é o Rotonde.

      Excluir
  21. Olá Natália!
    Parabéns pelo blog!
    Você escreve muitíssimo bem, com muita clareza e veracidade que me senti em Aix-en-Provence. Fantástico!
    Viajaremos em família, 6 pessoas, estaremos aí no Natal e estou com dificuldades para reservar o jantar no dia 24/12/2016 (sábado). Você têm alguma sugestão? Estaremos hospedados no Renaissance e não gostaria de jantar no hotel nessa data.
    Abraços e Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Os restaurantes oferecem um menu especial pra noite de natal e pra virada do ano também. Sua dificuldade está em escolher um restaurante ou encontrar vagas? Escrevi um post com dicas de restaurantes aqui em Aix, talvez ajude na escolha: http://www.destinoprovence.com/2015/05/restaurantes-aix-en-provence.html

      Excluir
  22. Olá por favor será que você ou alguém poderia me orientar? Estarei em julho hospedada no prox. Place de la Rotonde em Aix e preciso ir tomar o TGV para Nice. Qual lihna de ônibus posso tomar para ir até a Gare TGV? Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  23. Olá por favor será que você ou alguém poderia me orientar? Estarei em julho hospedada no prox. Place de la Rotonde em Aix e preciso ir tomar o TGV para Nice. Qual lihna de ônibus posso tomar para ir até a Gare TGV? Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dora!
      Você pode ir pra gare TGV com a Navette Aix TGV Aéroport que sai da gare routière. Mais informações no post http://www.destinoprovence.com/2013/04/aix-aeroporto-tgv-centro.html

      Excluir
    2. Obrigada pela gentileza em esclarecer minha dúvida. Seu blog é maravilhoso e tem sido muito útil para minha vagem. Abraços carinhosos.

      Excluir
  24. Olá Natália!!! Parabéns pelo blog, adorei!! Eu e meu marido acabamos de chegar em Aix, ele veio trabalhar aqui por 6 meses, então, queria algumas dicas de cidades próximas para visitar, você poderia indicar algumas cidades aqui perto?
    Obrigada!!
    Abraços

    ResponderExcluir

Tem dúvidas, sugestões ou informações complementares? Este é seu espaço! Sua dúvida pode ser a de outros, e suas sugestões certamente ajudarão outros leitores!
Comentários sem relação ao post, links de propaganda ou conteúdo ofensivos não serão publicados.